quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Uma vizinha putinha e safadinha!



Olá eu sou Diogo tenho 21 anos estou de férias na casa de minha mãe. Meus pais são separados e minha mãe mora em uma vila onde existem quatro (4) casas todos são parentes de meu pai.
Uma tia minha que foi casado com o irmão de meu pai  que agora e viúva é muito amiga de minha mãe e tem total liberdade na casa dela, entra e sai como se fosse a casa dela, acho legal pois só assim tenho certeza que minha mãe não fica sozinha,
Mas esta semana está tia minha já chegou duas vezes e entrou e me pegou desprevenido de cuecas pela casa. Me olhou pelo canto dos olhos nada disse, mas eu percebi que ela ficou olhando meu cacete.
Tenho 21 cm de cacete que é cabeçudo e pela desenho da cueca fica bem visível.
Sou noivo mas vim de férias sozinho. Minha mãe trabalha como enfermeira vou relatar o que aconteceu na última sexta feira depois de ficar conversando com minha noiva pelo Skype me deu um tesão foi ai que resolvi ver alguns filmes pornô coloquei cabo de USB do notebook para a TV e comecei a ver alguns filmes ainda era cedo como minha mãe não estava não me preocupei que pudesse chegar alguém, vendo filmes comecei me masturbar.
 Eu excitado de cacete na mão a ponto de explodi levo um susto quando minha tia a vizinha de minha mãe entra pela porta do fundo e vendo a cena fica com os olhos vidrados em meu cacete que em segundos explodiu esporrando muito leite, já estava prevenido tinha levado papel toalha estava me limpando quando me viro e vejo minha tia levo o maior susto.
-Poxa tia me desculpe pensei que estava sozinho!
-Não precisa se desculpar eu que preciso me policiar acabo esquecendo que sua mãe não está sozinha. Tudo bem você pode entrar e sair quando quiser, mas pode ver coisas que não é bom para você na condição de uma mulher viúva.
-Ver faz bem Diogo o ruim e a vontade que fico afinal já faz 3 anos que estou viúva, mas esquece o que falei já estou indo até amanhã.
-Espera eu falei segurando em sua mão.
Ela ficou parada sem olhar em meu rosto, foi ai que percebi como era bonita.
Eu fiquei logo empolgado com a situação forcei um pouco um abraço, ela ficou tensa ouvia sua respiração ofegante, tomei conta da situação fui beijando seus lábios que logo começou a corresponder, aperto seu corpo de encontro ao meu e digo em seu ouvido com voz carinhosa.
-Quer continuar ou paramos por aqui?
-Ela disse que iria em casa e voltava em um minuto.
-Volta mesmo?
-Claro só vou apagar as luzes e venho pode me esperar estou louca por sexo tanto quando você!
Vou tomar um banho rápido eu falei!

Ela saiu eu aproveitei pra tomar uma ducha fazer xixi e lavar bem o cacete, pois ansiava por um boquete bem gostoso, quando ao sair do boxe enrolado na toalha encontro “minha tia” que fica me olhando.
Não vou te chamar de senhora pois não e minha tia, mas se quiser pode continuar me chamando de sobrinho!
-Tudo bem Diogo eu vou vai ficar aqui pensando que você não e mais aquele garoto que eu segurei pela mão quando levava para escola, mas sim um homem já feito que sabe o que quer da vida!
Gostei de saber que não me ver como um garoto mas eu sempre te olhei como mulher e a acho bem gostosa, então vamos deixar de detalhes e começar a viver bons momentos, somos aqui agora um homem e uma mulher que sabe o que quer!
Sem um pingo de vergonha tirei a toalha e fui até ela abracei –a beijando e fui tirando seu vestido folgado, para minha surpresa por baixo estava um lindo conjunto de lingerie preto de renda. A calcinha atochada estava uma visão maravilhosa.
Meu cacete babava de tesão segurei em sua mão levei até meu quarto onde uma cama de casal nos esperava.
A fiz sentar e com jeitinho ela começou a me pagar um boquete, sua boca macia e gulosa não perdeu a pratica  sugava meu cacete e lambia como fosse um picolé, saboreava delicadamente eu segurava sua cabeça e forçava os quadris sem pressa queria sentir o prazer lento a cada momento, estava a ponto de explodi,  mas me contive me afastei um pouco comecei e beijar sua boca apalpar seus seios e fui inclinando para que ficasse deitada com a boca fui percorrendo seus seios sua barriga até chegar em sua xoxota afastei a calcinha para o lado e comecei a dá linguados sentindo seu mel adocicado. Não aguentei tirei sua calcinha coloquei seus pés em meus ombros e cai de boca na sua xoxota que parecia uma fruta madura esperando para ser apreciada. Seus gemidos se tornaram mais intenso sentia suas pernas prenderem minha cabeça até que com um movimento de quadris senti seu gozo, suguei sem deixar desperdiçar nada.
Ela se contorcia de prazer. Esperei alguns segundos até ela se recompor pedi que subisse mais na cama e cai matando, logo de início meti de papai e mamãe, xoxota quente apertada deliciosa uma sem- virgem pois já 3 anos sem foder.
A cada estocada um gemido não de dor mas de prazer. Socava sem dó seu corpo subia e descia ao balanço do meu suas pernas se prenderam a minha cintura sempre a cada movimentos dos meus quadris sentia sua xoxota, apertar meu cacete causando maior tesão foi aí que pedi que ficasse de quatro(4) dei uma linguado em seu cuzinho deixando-a mais acessa aos folguedos do sexo e sem dá comecei a comer seu cuzinho apertado, ela gemia e urrava rebolando de quatro em meu cacete até eu não aguentar mais e encher seu rabo de leite.
Caracas que mulher gostosa ,gozou junto comigo me deixando louco de tesão, ficamos nos beijando depois fomos tomar um banho já voltamos para cama com mais tesão foi aí que ela me pagou um boquete me deixando teso, eu fiquei deitado observando sua performance maravilhado em ver como ela sabia chupar gostoso,logo senti vontade de gozar avisei achando que ela ia tirar meu membro da boca, mas não foi o que aconteceu ela disse que queria leitinho eu forcei um movimento de quadris senti meu cacete tocar sua garganta e lentamente esporrei vários jatos de esperma, ela não deixou desperdiçar uma gota sequer.
Foi um dos melhores momentos, senti a sua boca saborear cada gota do meu leite, coisa que minha noiva não faz. Ela foi ao banheiro e voltou com a boca cheirosa de creme dental, me beijou, eu deitado puxei-a para que sentasse em minha boca ai retribuir todo carinho recebido a safada rebolava com sua xoxota me lambuzando meu rosto inteiro foi ai que peguei meti um dedo em seu cuzinho senti apertar, ela gemia pedindo para eu a comer de novo, mas eu queria que gozasse em minha boca fiquei com carinhos com os lábio sedentos sugando seu grelo até senti seu gozo intenso.
 Adorei cada minuto, já estava teso de novo, foi aí que recomeçamos a foder, fazendo uma infinidade de posições.
Socava com gosto onde só se ouvia o som de nossos corpo se batendo e seu gemidos soavam pelo som do quarto até em instantes começar a gozar minha “tia parecia uma puta descabelada lambuzada de gozo com os olhos brilhantes cheio de tesão.
Finalizamos com um gozo fenomenal caímos os dois protestos com respiração ofegante, ficamos abraçados conversando até adormecer, só acordei na madrugada sendo despertado com um boquete.
Abri os olhos sorrindo, ela sorriu dizendo que tinha que aproveitar pois achava que estava sonhando.
Fiquei mais 15 dias de férias e nos plantões de minha mãe era certo sua visita, mas achei tão gostoso foder com ela que toda tarde quando ela retornava do trabalha ia fazer um lanche em sua casa.
Eu com meus 21 anos fiquei fissurado com minha “tia” de apenas 39 um verdadeiro vulcão de tesão e prazer.
Voltei para a capital e agora um final de semana no mês minha tia aparece e fica hospedada em minha casa, estou adorando quem não está gostando é minha noiva, mas fazer o que com sexo gostoso como estou tendo é claro que esfriou nossa relação, mas logo passa.
Com uma amante fogosa e gostosa é complicado de aceitar sexo mais ou menos com limitações.
Vocês concordam??


Docecomomel (hgata)
Feira de Santana,28 de dezembro de 2016.


domingo, 18 de dezembro de 2016

Amiga da esposa,Safadinha.


Oi, meu nome é Juarez, tenho 32 anos, 1,82 cm, 83 kg.
Sou negro casado, curto esportes e aventuras sexuais, adoro cantar mulheres casadas principalmente as mal comidas que seus maridos preferem ficar no bar bebendo e as deixa sozinhas, são as melhores para uma transa casual.
Enfim, vamos ao conto!
Qualquer dia desses eu vou te visitar.
Foi com essa frase que me despedi de Larissa e saímos um para cada lado.
- Será que ela tem essa coragem?
 Larissa é uma amiga de minha esposa recém separada que trabalha na mesma empresa que eu. Que logo encontrou um namorado coroa que logo assumiu ela.
Assim passou-se uma semana até que recebi um watts app de Larissa me perguntando se poderíamos nos encontrar na próxima terça, ela sabia que eu estaria de folga e que minha esposa iria trabalhar o dia todo.
Confirmei que estaria em casa, ela perguntou se ela poderia ir até a minha casa.
Respondi venha, mas não me responsabilizo pelo que poderia acontecer. Ela sorriu dizendo que estava preparada para o melhor.
Marcamos então que ela viesse as 9 horas da terça.
Estava eu conversando já imaginando tudo o que poderia rolar em nosso grande encontro afinal seria em minha casa, enquanto minha esposa trabalhava. Um risco que iria correr então teria que ser uma boa comida.
Pontualmente as 9 ouvi uma motocicleta buzinar no meu portão abri para que entrasse e deixasse sua moto na garagem.
Larissa era uma morena com muito fogo a safada tinha um namorido mas todos da empresa sabiam que ela gostava de fuder gostoso com quem ela quisesse ele era coroa, um corno pagante, pagava suas contas e seu luxo.
Muito bonita com 1,70 de alt., uma bunda imensa com suas calças leggs apertada que mostrava uma xoxota cheinha, tipicamente a mulher que adorava muito sexo.
E muito abusada e safada.
 Simplesmente deliciosa!
Nas nossas conversas ela me confessou que curtia muito o namorado mas que necessitava de mais sexo que ele sabia e não se importava a queria ver feliz.
Que gostava dele e tudo, que o mesmo fazia tudo certinho, mas tinha necessidade de sentir outros machos a lhe fazer gozar bem gostoso enquanto botava um belo par de chifres nele.
E eu seria o escolhido do dia.
Delicia assim que desceu da moto na garagem e veio me abraçar.
Estava vestida com uma calça "justa" afinal, aquela bunda era enorme e devia dá muito tesão no sexo anal.
 Nos beijamos demoradamente, já segurei em sua mão colocando sobre meu cacete que ficou duro ligeirinho pensando como seria gostoso foder com ela.
 E como sabia beijar bem aquela putinha safadinha, quase não solta minha língua.
Beijava tão gostoso que eu estava de shorts sem cueca, tive uma ereção na hora que o cace tão ficou armado. Meu cacete tem 21 cm grosso cheio de veias afinal sou negro não nego minha raça.
 Assim segurei em sua mão e entramos em minha casa, na sala mesmo comecei a tirar sua roupa e começamos a putaria. Fiquei pelado e segurando meu cacete teso falei olha safadinha como você me deixou cheio de tesão!
Ela me segurou pelo cacete e me arrastou até o sofá sentou-se e ... começou a mamar deliciosamente.
 Fiquei como louco enquanto ela continuou a chupar com gosto, faminta, quase engolia meu cacete por completo deixando só as bolas de fora.
E ai, ela me pediu para ir ao banheiro que tinha uma surpresa, logo veio vestida com uma fantasia, linda tesuda fiquei como louco mais ainda cheio de tesão... ai não aguentei!
Cai de boca naquela bucetinha deliciosa sorvendo de todo seu néctar docecomomel, entre chupadas e lambidas, pude ver a cara de êxtase Larissa que implorava um cacete dentro de suas entranhas.
Eu louco chupando sua xoxota e ela gemia pedindo um cacete. Foi assim que eu peguei-a no coloco e levei para meu quarto nem me dei conta da loucura que estava fazendo queria mesmo era fuder.
Na cama da esposa!
Lá chegando eu a posicionei de 4 e comecei a meter meu caralho teso em sua xoxota, Larissa urrava gemia e rebolava de tesão, eu soquei por um bom tempo em sua xoxota, mas sem deixar de cobiçar seu anel, apertadinho piscando eu socava e pensava logo queria fuder seu botão até que senti suas contrações de gozo e comecei a socar com força e gozei juntamente com ela.
Era tesuda demais a safadinha.
- Fode a bucetinha de tua putinha vai!
 Fode essa bucetinha!
Eu enlouqueci!
Perdi o juízo e noção do perigo e fudi muito ela, até perceber que estávamos gozando juntos!
Ainda bem que estava de camisinha.
O tempo passou muito rápido, quando dei por mim já estávamos tomando banho e aproveitei no box do banheiro mesmo fizemos um anal delicioso Larissa aguentou firme e ficamos mais de meia hora naquela putaria gostosa.
Adorei sentir suas pregas apertarem a base do meu cacete até eu gozar abundantemente.
Terminamos o banho e ficamos só nos amasso voltamos para cama e Larissa gozou gostoso em minha boca, safada tesuda, é gostosa demais.
O tempo foi passando já era quase meio dia.
 E já estava ficando arriscado nossa demora.
Então paramos, colocamos as coisas da casa nos lugares fizemos um lanche nos vestimos ficamos conversando.
Ficamos falando um pouco de diversos assuntos, mas sempre voltando para aquela loucura que acabamos de fazer.
Que foi muito gostoso.
Uma boa foda.
 E ela me confidenciou que gozou bem gostoso e adoraria repetir aquela foda outras vezes, que eu poderia ir até sua casa. Que mesmo com o namorado presente seria uma aventura muito boa.
Que agora que ela já conheceu o meu desempenho na cama que não queria me perder!
A safadinha ainda disse que o namorado não gosta muito de anal que agora que eu descobri o caminho do prazer que ficou bem mais fácil né?
Com tanto elogio o que eu um pobre mortal safado pode fazer né?
Já sei que agora terei sempre um dia da semana que farei extra na empresa e com toda certeza chegarei em casa exausto, minha esposa há de compreender.
Delicia ter uma safadinha que adora sexo sem limites.
E tudo de bom!


Docecomomel(hgata)

Feira de Santana 18 de dezembro de 2016
Bahia Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...