quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Uma vizinha putinha e safadinha!



Olá eu sou Diogo tenho 21 anos estou de férias na casa de minha mãe. Meus pais são separados e minha mãe mora em uma vila onde existem quatro (4) casas todos são parentes de meu pai.
Uma tia minha que foi casado com o irmão de meu pai  que agora e viúva é muito amiga de minha mãe e tem total liberdade na casa dela, entra e sai como se fosse a casa dela, acho legal pois só assim tenho certeza que minha mãe não fica sozinha,
Mas esta semana está tia minha já chegou duas vezes e entrou e me pegou desprevenido de cuecas pela casa. Me olhou pelo canto dos olhos nada disse, mas eu percebi que ela ficou olhando meu cacete.
Tenho 21 cm de cacete que é cabeçudo e pela desenho da cueca fica bem visível.
Sou noivo mas vim de férias sozinho. Minha mãe trabalha como enfermeira vou relatar o que aconteceu na última sexta feira depois de ficar conversando com minha noiva pelo Skype me deu um tesão foi ai que resolvi ver alguns filmes pornô coloquei cabo de USB do notebook para a TV e comecei a ver alguns filmes ainda era cedo como minha mãe não estava não me preocupei que pudesse chegar alguém, vendo filmes comecei me masturbar.
 Eu excitado de cacete na mão a ponto de explodi levo um susto quando minha tia a vizinha de minha mãe entra pela porta do fundo e vendo a cena fica com os olhos vidrados em meu cacete que em segundos explodiu esporrando muito leite, já estava prevenido tinha levado papel toalha estava me limpando quando me viro e vejo minha tia levo o maior susto.
-Poxa tia me desculpe pensei que estava sozinho!
-Não precisa se desculpar eu que preciso me policiar acabo esquecendo que sua mãe não está sozinha. Tudo bem você pode entrar e sair quando quiser, mas pode ver coisas que não é bom para você na condição de uma mulher viúva.
-Ver faz bem Diogo o ruim e a vontade que fico afinal já faz 3 anos que estou viúva, mas esquece o que falei já estou indo até amanhã.
-Espera eu falei segurando em sua mão.
Ela ficou parada sem olhar em meu rosto, foi ai que percebi como era bonita.
Eu fiquei logo empolgado com a situação forcei um pouco um abraço, ela ficou tensa ouvia sua respiração ofegante, tomei conta da situação fui beijando seus lábios que logo começou a corresponder, aperto seu corpo de encontro ao meu e digo em seu ouvido com voz carinhosa.
-Quer continuar ou paramos por aqui?
-Ela disse que iria em casa e voltava em um minuto.
-Volta mesmo?
-Claro só vou apagar as luzes e venho pode me esperar estou louca por sexo tanto quando você!
Vou tomar um banho rápido eu falei!

Ela saiu eu aproveitei pra tomar uma ducha fazer xixi e lavar bem o cacete, pois ansiava por um boquete bem gostoso, quando ao sair do boxe enrolado na toalha encontro “minha tia” que fica me olhando.
Não vou te chamar de senhora pois não e minha tia, mas se quiser pode continuar me chamando de sobrinho!
-Tudo bem Diogo eu vou vai ficar aqui pensando que você não e mais aquele garoto que eu segurei pela mão quando levava para escola, mas sim um homem já feito que sabe o que quer da vida!
Gostei de saber que não me ver como um garoto mas eu sempre te olhei como mulher e a acho bem gostosa, então vamos deixar de detalhes e começar a viver bons momentos, somos aqui agora um homem e uma mulher que sabe o que quer!
Sem um pingo de vergonha tirei a toalha e fui até ela abracei –a beijando e fui tirando seu vestido folgado, para minha surpresa por baixo estava um lindo conjunto de lingerie preto de renda. A calcinha atochada estava uma visão maravilhosa.
Meu cacete babava de tesão segurei em sua mão levei até meu quarto onde uma cama de casal nos esperava.
A fiz sentar e com jeitinho ela começou a me pagar um boquete, sua boca macia e gulosa não perdeu a pratica  sugava meu cacete e lambia como fosse um picolé, saboreava delicadamente eu segurava sua cabeça e forçava os quadris sem pressa queria sentir o prazer lento a cada momento, estava a ponto de explodi,  mas me contive me afastei um pouco comecei e beijar sua boca apalpar seus seios e fui inclinando para que ficasse deitada com a boca fui percorrendo seus seios sua barriga até chegar em sua xoxota afastei a calcinha para o lado e comecei a dá linguados sentindo seu mel adocicado. Não aguentei tirei sua calcinha coloquei seus pés em meus ombros e cai de boca na sua xoxota que parecia uma fruta madura esperando para ser apreciada. Seus gemidos se tornaram mais intenso sentia suas pernas prenderem minha cabeça até que com um movimento de quadris senti seu gozo, suguei sem deixar desperdiçar nada.
Ela se contorcia de prazer. Esperei alguns segundos até ela se recompor pedi que subisse mais na cama e cai matando, logo de início meti de papai e mamãe, xoxota quente apertada deliciosa uma sem- virgem pois já 3 anos sem foder.
A cada estocada um gemido não de dor mas de prazer. Socava sem dó seu corpo subia e descia ao balanço do meu suas pernas se prenderam a minha cintura sempre a cada movimentos dos meus quadris sentia sua xoxota, apertar meu cacete causando maior tesão foi aí que pedi que ficasse de quatro(4) dei uma linguado em seu cuzinho deixando-a mais acessa aos folguedos do sexo e sem dá comecei a comer seu cuzinho apertado, ela gemia e urrava rebolando de quatro em meu cacete até eu não aguentar mais e encher seu rabo de leite.
Caracas que mulher gostosa ,gozou junto comigo me deixando louco de tesão, ficamos nos beijando depois fomos tomar um banho já voltamos para cama com mais tesão foi aí que ela me pagou um boquete me deixando teso, eu fiquei deitado observando sua performance maravilhado em ver como ela sabia chupar gostoso,logo senti vontade de gozar avisei achando que ela ia tirar meu membro da boca, mas não foi o que aconteceu ela disse que queria leitinho eu forcei um movimento de quadris senti meu cacete tocar sua garganta e lentamente esporrei vários jatos de esperma, ela não deixou desperdiçar uma gota sequer.
Foi um dos melhores momentos, senti a sua boca saborear cada gota do meu leite, coisa que minha noiva não faz. Ela foi ao banheiro e voltou com a boca cheirosa de creme dental, me beijou, eu deitado puxei-a para que sentasse em minha boca ai retribuir todo carinho recebido a safada rebolava com sua xoxota me lambuzando meu rosto inteiro foi ai que peguei meti um dedo em seu cuzinho senti apertar, ela gemia pedindo para eu a comer de novo, mas eu queria que gozasse em minha boca fiquei com carinhos com os lábio sedentos sugando seu grelo até senti seu gozo intenso.
 Adorei cada minuto, já estava teso de novo, foi aí que recomeçamos a foder, fazendo uma infinidade de posições.
Socava com gosto onde só se ouvia o som de nossos corpo se batendo e seu gemidos soavam pelo som do quarto até em instantes começar a gozar minha “tia parecia uma puta descabelada lambuzada de gozo com os olhos brilhantes cheio de tesão.
Finalizamos com um gozo fenomenal caímos os dois protestos com respiração ofegante, ficamos abraçados conversando até adormecer, só acordei na madrugada sendo despertado com um boquete.
Abri os olhos sorrindo, ela sorriu dizendo que tinha que aproveitar pois achava que estava sonhando.
Fiquei mais 15 dias de férias e nos plantões de minha mãe era certo sua visita, mas achei tão gostoso foder com ela que toda tarde quando ela retornava do trabalha ia fazer um lanche em sua casa.
Eu com meus 21 anos fiquei fissurado com minha “tia” de apenas 39 um verdadeiro vulcão de tesão e prazer.
Voltei para a capital e agora um final de semana no mês minha tia aparece e fica hospedada em minha casa, estou adorando quem não está gostando é minha noiva, mas fazer o que com sexo gostoso como estou tendo é claro que esfriou nossa relação, mas logo passa.
Com uma amante fogosa e gostosa é complicado de aceitar sexo mais ou menos com limitações.
Vocês concordam??


Docecomomel (hgata)
Feira de Santana,28 de dezembro de 2016.


domingo, 18 de dezembro de 2016

Amiga da esposa,Safadinha.


Oi, meu nome é Juarez, tenho 32 anos, 1,82 cm, 83 kg.
Sou negro casado, curto esportes e aventuras sexuais, adoro cantar mulheres casadas principalmente as mal comidas que seus maridos preferem ficar no bar bebendo e as deixa sozinhas, são as melhores para uma transa casual.
Enfim, vamos ao conto!
Qualquer dia desses eu vou te visitar.
Foi com essa frase que me despedi de Larissa e saímos um para cada lado.
- Será que ela tem essa coragem?
 Larissa é uma amiga de minha esposa recém separada que trabalha na mesma empresa que eu. Que logo encontrou um namorado coroa que logo assumiu ela.
Assim passou-se uma semana até que recebi um watts app de Larissa me perguntando se poderíamos nos encontrar na próxima terça, ela sabia que eu estaria de folga e que minha esposa iria trabalhar o dia todo.
Confirmei que estaria em casa, ela perguntou se ela poderia ir até a minha casa.
Respondi venha, mas não me responsabilizo pelo que poderia acontecer. Ela sorriu dizendo que estava preparada para o melhor.
Marcamos então que ela viesse as 9 horas da terça.
Estava eu conversando já imaginando tudo o que poderia rolar em nosso grande encontro afinal seria em minha casa, enquanto minha esposa trabalhava. Um risco que iria correr então teria que ser uma boa comida.
Pontualmente as 9 ouvi uma motocicleta buzinar no meu portão abri para que entrasse e deixasse sua moto na garagem.
Larissa era uma morena com muito fogo a safada tinha um namorido mas todos da empresa sabiam que ela gostava de fuder gostoso com quem ela quisesse ele era coroa, um corno pagante, pagava suas contas e seu luxo.
Muito bonita com 1,70 de alt., uma bunda imensa com suas calças leggs apertada que mostrava uma xoxota cheinha, tipicamente a mulher que adorava muito sexo.
E muito abusada e safada.
 Simplesmente deliciosa!
Nas nossas conversas ela me confessou que curtia muito o namorado mas que necessitava de mais sexo que ele sabia e não se importava a queria ver feliz.
Que gostava dele e tudo, que o mesmo fazia tudo certinho, mas tinha necessidade de sentir outros machos a lhe fazer gozar bem gostoso enquanto botava um belo par de chifres nele.
E eu seria o escolhido do dia.
Delicia assim que desceu da moto na garagem e veio me abraçar.
Estava vestida com uma calça "justa" afinal, aquela bunda era enorme e devia dá muito tesão no sexo anal.
 Nos beijamos demoradamente, já segurei em sua mão colocando sobre meu cacete que ficou duro ligeirinho pensando como seria gostoso foder com ela.
 E como sabia beijar bem aquela putinha safadinha, quase não solta minha língua.
Beijava tão gostoso que eu estava de shorts sem cueca, tive uma ereção na hora que o cace tão ficou armado. Meu cacete tem 21 cm grosso cheio de veias afinal sou negro não nego minha raça.
 Assim segurei em sua mão e entramos em minha casa, na sala mesmo comecei a tirar sua roupa e começamos a putaria. Fiquei pelado e segurando meu cacete teso falei olha safadinha como você me deixou cheio de tesão!
Ela me segurou pelo cacete e me arrastou até o sofá sentou-se e ... começou a mamar deliciosamente.
 Fiquei como louco enquanto ela continuou a chupar com gosto, faminta, quase engolia meu cacete por completo deixando só as bolas de fora.
E ai, ela me pediu para ir ao banheiro que tinha uma surpresa, logo veio vestida com uma fantasia, linda tesuda fiquei como louco mais ainda cheio de tesão... ai não aguentei!
Cai de boca naquela bucetinha deliciosa sorvendo de todo seu néctar docecomomel, entre chupadas e lambidas, pude ver a cara de êxtase Larissa que implorava um cacete dentro de suas entranhas.
Eu louco chupando sua xoxota e ela gemia pedindo um cacete. Foi assim que eu peguei-a no coloco e levei para meu quarto nem me dei conta da loucura que estava fazendo queria mesmo era fuder.
Na cama da esposa!
Lá chegando eu a posicionei de 4 e comecei a meter meu caralho teso em sua xoxota, Larissa urrava gemia e rebolava de tesão, eu soquei por um bom tempo em sua xoxota, mas sem deixar de cobiçar seu anel, apertadinho piscando eu socava e pensava logo queria fuder seu botão até que senti suas contrações de gozo e comecei a socar com força e gozei juntamente com ela.
Era tesuda demais a safadinha.
- Fode a bucetinha de tua putinha vai!
 Fode essa bucetinha!
Eu enlouqueci!
Perdi o juízo e noção do perigo e fudi muito ela, até perceber que estávamos gozando juntos!
Ainda bem que estava de camisinha.
O tempo passou muito rápido, quando dei por mim já estávamos tomando banho e aproveitei no box do banheiro mesmo fizemos um anal delicioso Larissa aguentou firme e ficamos mais de meia hora naquela putaria gostosa.
Adorei sentir suas pregas apertarem a base do meu cacete até eu gozar abundantemente.
Terminamos o banho e ficamos só nos amasso voltamos para cama e Larissa gozou gostoso em minha boca, safada tesuda, é gostosa demais.
O tempo foi passando já era quase meio dia.
 E já estava ficando arriscado nossa demora.
Então paramos, colocamos as coisas da casa nos lugares fizemos um lanche nos vestimos ficamos conversando.
Ficamos falando um pouco de diversos assuntos, mas sempre voltando para aquela loucura que acabamos de fazer.
Que foi muito gostoso.
Uma boa foda.
 E ela me confidenciou que gozou bem gostoso e adoraria repetir aquela foda outras vezes, que eu poderia ir até sua casa. Que mesmo com o namorado presente seria uma aventura muito boa.
Que agora que ela já conheceu o meu desempenho na cama que não queria me perder!
A safadinha ainda disse que o namorado não gosta muito de anal que agora que eu descobri o caminho do prazer que ficou bem mais fácil né?
Com tanto elogio o que eu um pobre mortal safado pode fazer né?
Já sei que agora terei sempre um dia da semana que farei extra na empresa e com toda certeza chegarei em casa exausto, minha esposa há de compreender.
Delicia ter uma safadinha que adora sexo sem limites.
E tudo de bom!


Docecomomel(hgata)

Feira de Santana 18 de dezembro de 2016
Bahia Brasil

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Meu colega comeu minha mulher.




Olá pessoal o que vou contar foi algo que aconteceu mesmo com a minha esposa eu e um amigo colega de trabalho.
 Este colega meu é cunhado de um vizinho e sempre fomos amigos de tomar cervejas e jogar futebol. Eu o convidei a tomar cerveja em minha casa no sábado de tarde após a saída do trabalho. Júlio topou e chegou á minha casa às 13 horas com uma garrafa de vinho. Júlio é bem safado e sempre  ouço ele contar seus casos para a turma do trabalho acho até que exagera ,mas eu nunca contestei suas aventuras, mas agora sei que ele é o dono da mulherada mesmo pois depois do que vi tenho certeza que toda mulher almeja sair com um homem bem dotado.
Júlio é moreno com 184 de alt.+ ou - ou mais 82 kg com braços e pernas bem avantajados, com estas características dá para perceber porque ele sempre e protagonista de vários casos extraconjugais.
Júlio estava na minha casa e entre um copo e outro minha esposa nos servia aperitivos deliciosos e sempre tomava um copo de cerveja, estranhei, pois não tem este habito, mas como estava em casa eu nada disse a conversa estava animada contávamos piadas e ouvíamos musicas.

Minha esposa é morena seu nome é Lorena tem 1,68, seios grandes, anca larga é muito gostosa uma delícia de mulher tem apenas 28 anos.
Eu e Júlio temos 35 anos. Ele é casado como eu, mas como é safado não vive muito bem com a esposa.
Então já umas 18 horas percebi que minha esposa estava um pouco bêbada então pedi licença a Júlio e levei-a para tomar um banho coloquei-a na cama vestido apenas com uma camisola fina. Quando voltei para sala fui pegar mais uma cerveja e só tinha uma, falei pena Júlio, mas esta é a ultima cerveja.
Ele sorriu disse que poderíamos comprar mais afinal é sábado e dia seguinte estaria de folga.
Concordei e fui pegar algumas garrafas, Júlio me passou uma nota de 50 reais dizendo que era para ajudar na cerveja. Falei que não precisava, mas ele insistiu acabei aceitando afinal eu já tinha comprado algumas cervejas.
Coloquei as garrafas em uma sacola e ia saindo quando Júlio pediu para ir ao banheiro.
Caracas o banheiro estava em reforma e só poderia usar minha suíte.
Esqueci que minha esposa estava dormindo, o levei até o banheiro, mas antes dele entrar no meu quarto joguei um lençol sobre o corpo da minha esposa. Júlio saiu do banheiro aí eu pude finalmente comprar as cervejas.
Antes de eu sair Júlio me perguntou se eu iria demorar, disse que pouco mais de 20 minutos, pois iria a um bar que teria a cerveja mais gelada.
Ele disse tudo bem pode ir que fico te esperando, só não vou porque não sei onde é o tal bar. Tudo bem Júlio fica tomando esta cerveja que logo chego com mais gelada.
Beleza mana Júlio falou pode ir despreocupado que fico te esperando.
Eu saio e andei pouco mais de 15 metros quando passa um amigo e vizinho e para com motocicleta ao meu lado.
E ai Marcos tudo beleza?
-Tudo mano e você como estão?
Tudo na paz. Vai pra onde?
-Comprar umas cervas está bebendo mais um colega do serviço.
Monta ai que te levo ligeirinho.
-Na hora segurei na sacola e montei, não gastei nem 5 minutos, cheguei a casa e vi tudo no maior silencio entrei deixei a cerveja sem fazer barulho e fiquei encucado pensando será que Júlio foi embora.
Fui até meu quarto e tenho uma surpresa, boa a meu ver.
Estava Júlio ao lado da minha cama contemplando minha esposa, passava a mão pelo seu corpo inteiro, ela se mexia ronronando. Seus seios estavam de fora, suas pernas completamente abertas, toda a vontade como ela sempre dorme.
Eu com os olhos vidrados demos um passo atrás para que não fosse visto.
O quarto estava à meia Luz. Júlio inclinou seu corpo sobre a minha esposa abriu a braguilha e tirou um cacete imenso, teso com jeito para não despertar minha esposa que dormia alcoolizada, afastou suas pernas abaixou sua calcinha com cuidado e com movimentos do seu corpo impulsionou para que seu cacete teso entrasse na xoxota da minha esposa Lorena. Que mesmo sonolenta soltou um gemido rouco.
Júlio parecia um animal dava fortes estocadas socando sem parar até que eu percebi que ele estava prestes a gozar.
Em pouco tempo ele solta fortes jatos de esperma sobre a bunda de Lorena. Seus gemidos roucos pareciam de um animal enfurecido enjaulado. Tremores pelo corpo foi o que percebi em Júlio até sua respiração se acalmar ele pega o lençol e limpa todo esperma que havia despejado sobre a minha esposa.
Não satisfeito com seu gozo solitário já que não houve participação ativa de Lorena ela foi apenas um objeto de seu prazer.
Ele olhou para o relógio viu que ainda teria mais alguns minutos. Caiu de boca na xoxota de Lorena sugando seu grelo com grande gulodice.
Fiquei observando escondido e vi que ele não parava de olhar para a porta e ficou chupando a xoxota deliciosa de Lorena até ela entrar em espasmos contorcendo seu corpo. Em seguida aquietou-se.
 Aí foi que vi quando ele tirou seu cacete de dentro da calça ainda teso e ficou se masturbando.
Caracas o Fdp tinha acabado de gozar e estava daquele jeito?
Pensei... O que ele iria fazer agora já que  ela já tinha gozado e poderia despertar foi ai que  vi Júlio levantar e vim pra perto do rosto da minha esposa Lorena ,balançou ela chamando-a de puta.
Acorda puta pra levar cacete, Lorena nem se mexeu foi aí que Júlio começou a passar o cacete pelo rosto de Lorena e boca até que começou a forçar até que conseguia meter o cacete na boca dela.
-Ui delicia já fui a chupei a safada agora é hora de dá leitinho! E com movimentos de quadris Júlio conseguia meter quase cacete todo dentro.
Até pensei que minha esposa estava acordada, mas com certeza não.
E com mais alguns movimentos dos quadris Júlio explode em um gozo enchendo a boca da minha adorada esposa.
Caracas ver tudo isto me deu um excitação imenso meu cacete parecia que ia explodir, dentro da minha bermuda, controlei-me ao máximo até que vi que ele arrumou a cena do crime se limpou e veio na direção da porta.
Safado fez a putaria todo e nem imaginou se quer que eu possa chegar. Quando ele surgiu na sala ouviu barulhos de garrafas ai veio até a cozinha e viu que eu estava colocando as cervejas na geladeira.
Perguntei se demorei, ele disse que ficou vendo TV na sala nem percebeu o tempo passar.
Voltamos para sala e eu como bom corno cheio de excitação disfarcei e continuei bebendo. Ainda faltavam duas cervejas quando Júlio disse que iria embora,
Pedi que ficasse, pois tinha mais cervejas ele disse que deixasse para tomar no domingo. Ai Júlio foi embora acabei de fechar a porta e fui correndo até o quarto e lá vejo minha esposa toda escancarada com a xoxota meladinha. Tirei minha bermuda lambuzei a cabeça do cacete de saliva e comecei a foder a Lorena que despertou ainda sonolenta.
Rindo falou ai meu marido tarado eu sonhei faz pouco você me fodendo a boca, ate sentir gosto de esperma na garganta.
Nada disse a não ser começar a beijar sua boca com gosto de leite me deliciei sentindo prazer em saber que sou corno. Gozei inundando Lorena que chegou escorrer pelas coxas.
Depois dormimos abraçados ate o amanhecer que foi ai que tive mais prazer em transar com Lorena, pois comecei a relatar o que tinha visto, ela adorou saber que foi dominada e usada pelo meu amigo.
 Que não foi sonho, pois mesmo alcoolizada ela sentiu seu corpo sendo invadido.

Fiquei com muita excitação em saber que fui corno e que Lorena gostou de saber que agora teremos sempre novas aventuras, foi por isso que Júlio no dia seguinte me telefonou para confirmar se ainda tinha cerveja.
Respondi que tinha que poderia vim à noite que teríamos uma surpresa para ele!
Depois conto o que aconteceu quando eu e Lorena conversamos com Júlio e esclarecemos que nosso casamento é aberto.  Só posso adiantar que foi muito bom fazer Uma DP o restante vocês já podem imaginar.
Agora as portas da minha casa estão sempre abertas para as visitas de Júlio minha esposa Lorena está amando tê-lo como amante e eu me sinto feliz de saber que ela está bem e cada dia que passa nos amou mais.
Espero que tenham gostado agora vou fazer coisas mais ousadas com minha esposa, pois ela agora antes de eu chegar do serviço ela transou muito com Júlio que está de férias e esta aproveitando muito o tempo livre com minha amada, até breve agora eu tenho que cuidar direitinho da minha amada. Sou corno e adoro tudo isto. Algo contra?
Docecomomel
Instagran: docecomomel2011
 Feira de Santana 22 de novembro de 2016
Bahia Brasil

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Corno Manso e Submisso.





O que aconteceu comigo na época me causou muito tesão. Sou casado minha esposa é muito tesuda e gostosa, uma morena linda com corpo de dá inveja em outras mulheres, excitar a todos os homens. Não podia sair com ela que todos os homens viravam a cabeça para cobiça-la ainda mais que adorava vestir calças jeans bem justas.
Eu sentia muito excitação quando via os homens ficarem com os olhos vidrados em sua bunda sempre usava saltos e rebolava muito gostoso, quando chegávamos à casa a foda sempre muito deliciosa.
Seu nome era Marta ainda não tínhamos filhos temos apenas dois (2) anos de casados.
Atualmente eu estava trabalhando fora só voltava para casa em finais de semana ou feriados nacionais. Ficávamos conversando virtualmente até tarde todos os dias.
Senti uma diferença em seu olhar, um pouco tensa quando conversávamos sobre sexo. Comecei a ficar desconfiado, mas não poderia dizer nada se não tinha certeza, mas achava que estava levando chifre então só teria que pagar para ver.

Um belo dia eu resolvi vim antes do final da semana para fazer uma surpresa a ela, mas como já estava desconfiado eu nada disse a ela era um dia de quarta-feira era o dia que a turma do trabalho ia jogar bola e geralmente eu só conversava com minha esposa depois das 22 horas.

Peguei o carro e vim como queria fazer surpresa eu parei meu carro um pouco afastado de nossa casa e fui devagarinho até a minha casa. Entrei não vi ninguém, mas sabia que tinha gente ouvia barulho de gemidos, urros.
Pensei que tinha acertado nas minhas desconfianças, fui andando silenciosamente até parar na frente da porta do nosso quarto.
Empurro a porta do quarto lentamente e vejo minha mulher de quatro com um rapaz jovem muito bonito fodendo ela.
Eu fiquei sem ação e reação.
Não disse uma palavra e tão envolvidos que estavam na foda nem perceberam minha presença.
Sai de frente da porta do meu quarto e fui até o quarto conjugado ao lado do nosso. Fiquei com respiração ofegante eu vendo tudo e nada poderia dizer, pois além de ser corno tinha consciência que era corno manso, pois fiquei super. excitado vendo minha esposa sendo fodida por outro macho.
Caracas meu cacete estava teso, babava e latejava ouvindo os gemidos e as coisas safadas que os dois diziam. Ela gemia no cacete do cara que era bem grosso apesar do rapaz ser bem jovem era bem dotado de cacete. Quando eu já não aguentava mais explodi em um gozo despejando imensa quantidade de leite, peguei uma camiseta que estava ali perto me limpei e sai sem fazer barulho algum.
Esperei o tempo passar e vi quando o rapaz saiu andando calmamente assobiando e entrando em uma casa na mesma rua.
Era filho do meu amigo e colega de trabalho só percebi quando eu o vi entrar na sua casa. Entrei no carro e sai para dá uma volta depois de meia hora telefonei para a minha esposa que estava com saudade e estava chegando a casa em pouco mais de meia hora.
Assim eu fiquei em um posto de gasolina esperando o tempo passar e aproveitei fiz zum lanche. Mas o que eu tinha visto não saia de minha cabeça, foi um prazer incontido.
Cheguei à casa a encontrei-a cheirosa e bem vestida, nos beijamos e fui tomar um banho.
Depois saímos até uma pizzaria, como dois enamorados ela estava muito carinhosa, mas alegou um cansaço pensei logo que não queria que eu percebesse que tinha fodido muito poucas horas antes de eu chegar, mas não forcei intimidade maior assim ficamos até quase meia noite e voltamos para casa.
Quando chegamos a nossa casa minha esposa alegou dor de cabeça, eu apenas sorri e abracei-a prendendo-a entre meus braços e em seu ouvido perguntei se ela tinha algo a me confessar?
-Confessar?  - Sim querida alguma coisa que você fez e nunca me contou?
-Não meu amor tudo eu sempre te digo sou sincera com você!
-Sim é sincera, mas nunca me disse que eu sou corno!
-O que você esta falando?
O que você ouviu que sou corno, que você me dá chifres com filho do meu colega, que nem por isto eu vou deixar de gostar de você.
-Ela com olhos arregalados me olhavam sem querer acreditar, o que eu afirmava.
-Oh amor se acalma eu vi você hoje quando cheguei mais cedo, vi você com filho do meu colega, vi e gostei do que vi o cabra apesar de jovem sabe foder gostoso.
Será que ele topa fazer sexo a três? Eu e ele juntos com você?
-Amor você está falando serio?
-Claro sempre desejei isto e para provar que estou falando serio vou querer você agora!
-Ah amor estou toda fodida!
Ah é me deixa ver, assim eu cai de boca chupando a xoxota de minha esposinha safada e putinha que minha língua ficou dormente, era muito tesão saber que ela tinha fodido com outro e agora eu terminava de esfolar sua xoxota meladinha de tesão...
E foi a partir deste dia que começamos a fazer ménage esporadicamente.
Na primeira vez ela combinou com o rapaz jovem e saradao para que fosse até nossa casa, dizendo que tinha uma surpresa.
Eu estava super. ansioso o rapaz chegou  nós o recebemos era muito bonito e  saradao.
Começamos e tomar cerveja ela falou com ele que eu estava sabendo de tudo, mas que não se importasse, em pouco tempo nos três ficamos totalmente pelados.
A casa era segura ai fui para nossa cama, eu de inicio ficava apreciando aquele homem chupando aquela xoxota gostosa a ouvindo gemer como uma vadia. Logo eu estava de cacete duro ali vendo aquela cena. Maravilhado de ver os dois.
Outro homem de cacete duro uns 21 cm de  cacete teso a disposição de minha esposa que é logico que ela estava feliz, pois eu só tenho 16 cm de cacete e  ver minha mulher chupando aquela tora com os olhos vidrados e vez ou outra olhava para mim. Quando eu vi minha esposa fazendo um boquete para aquele homem sei que acabei adorando ver e ficar me masturbando quando ele começou a socar ela engasgava e tossia, mas não largava o cacete ai pensei lá vem leitada. O filho da puta segurou na cabeça dela e socou com vontade até explodir enchendo a boca dela de muito leite.
Marta parecia uma louca gemendo sorvendo até a última gota, pois foi a partir deste dia que em sua maioria das vezes sempre o nosso sexo era a três, seu amigo e parceiro agora amante fixo praticamente morava em nossa casa na minha ausência e quando eu estava ele só vinha à noite e antes do amanhecer depois de muito sexo ia embora.
Era delicioso apreciar a sacanagem que ele fazia com ela algumas vezes depois dele foder bastante a xoxota dela ela me pedia para comer ela e queria que eu metesse com muita força eu sentia meu cacete no vácuo, porque ele curtia muito o sexo selvagem, ver e ouvi os gemidos da minha putinha dava muito tesão e acabava sempre gozando em sua boquinha gulosa que não dispensava nada.
Agora nosso amigo e parceiro já é nosso amante fixo e estamos programando fazer uma orgia ele mais outros amigos. Minha esposa aceitou na hora quero ver minha mulher sendo puta de quatro homens eu só vou poder comer ela quando todos estiverem saciados e quem sabe eu seja obrigado e chupar o gozo deles direto da xoxota da minha mulher. Porque agora Marta é quem manda o que ela quer eu faço porque além de ser corno manso sou submisso e obedeço a ela fervorosamente. E estou imensamente feliz e realizado
Eu confesso que foi a partir dali que eu comecei a sentir muito mais tesão.
Era muito prazeroso ver o brilho nos seus olhos de tanta alegria!
E quanto mais ela fodia com outros mais eu e ela nos amávamos.


Docecomomel (hgata)
Instagram docecomomel2011
Feira de Santana: Bahia: Brasil





sábado, 12 de novembro de 2016

Ex-namorada agora putinha safadinha.



Olá!
 O que vou relatar foi algo que aconteceu com um primo meu ele me pediu que ajudasse a escrever a historia de vida e paixão.
Seu nome é Jonas tinha 18 anos na época e sua namorada 19 eles namoravam há seis meses na época os dois eram virgem e tiveram uma relação muito boa, era muito sexo eles não se desgrudavam.
Mas depois começou a surgir ciúmes da parte dela quando ele foi fazer faculdade qualquer colega do curso ela achava que era namorada dele as brigas começaram a ser constantes.
Ate que terminaram.
Seu nome era Larissa era muito safada começou a sair com outros rapazes. Meu primo ficava louco de ciúmes.
Ficava vigiando sua saída e chegada em casa
Uma noite (era 2 da manhã) ela chegou à casa acompanhada de dois rapazes e outra garota!
Sua casa tem primeiro andar e conseguia ver quem chegava e saia da casa da sua ex-namorada.
Ouvindo vozes ele saiu na varanda para ver o que era não viu ninguém, quando voltava pra dentro de casa olhou para casa da sua e a viu ela se agarrando com um cara sua amiguinha estava se agarrando com o outro.
Pensou a safada na certa vai fazer uma orgia. Ela sempre o chamou pra encontrar algum amigo para fazer um ménage até eu fui convidado só que nunca topei!
Logo viu a luz do quarto dela ficar acesa!
Foi então que ele desceu e foi até o portão lateral que sempre ficava aberto e entrou.
Queria ter certeza que a safada iria fazer o que sempre desejou.
Chegou à janela do quarto e tentou avistar algo, ele sabia que os pais de Larissa estavam no interior. Depois de alguns minutos ouviu alguém dizer que o calor estava demais a sua e falou pode abri a janela aqui e sossegado.
Foi quando Jonas viu o rapaz que era um negro vir até a janela e abri-la, respirou aliviado assim poderia ver o espetáculo sem precisar muito esforço.
 A cortina bem fina dava para conseguir ver tudo tranquilo.
Quando seus olhos as habituam com a meia luz ele olha lá pra dentro e ver Larissa sua ex-namorada e agora vizinha, uma morena de olhos pretos tirando a sua roupa ao lado da outra garota, uma loira.
Os dois marmanjos em pé na frente delas também tiravam suas roupas. Logo os quatro estavam nus. O parceiro da minha ex-namorada era o negro alto e forte com um cacete enorme que parecia um porrete. Completamente nus elas começaram a se beijar loucamente ele (Jonas) começou a ficar excitado.
Aí foi que ele viu quando o negro alto e forte pegou sua ex- namorada no colo encaixando suas pernas em sua cintura e mandar ver o cacete, ela começou a gemer e quicar como uma vadia safada. Ele louco de excitação vendo tudo àquilo super. excitado. Ele não gostava mais dela, queria mesmo era ver a sacanagem, lentamente se masturbava.
 O outro casal estavam se comendo ela apoiada na cômoda e o parceiro socando.
Vez ou outra mudavam de posição.
Quando o negro que era alto e forte pegou sua ex- e colocou-a de cabeça pra baixo para chupar seu cacete ele delirou, era muita safadeza ver dava muito excitação olhar ele com cara enterrada na xoxota dela e ela sugando o porrete dele.
Delicia fazer e ver também.
Logo percebeu pelos gemidos de prazer do outro casal que estavam gozando.
Logo sua ex- e vizinha Larissa começou a urrar e recebeu uma boa leitada na garganta.
Toma safada e pra isto que você quer ficar na safadeza. Jonas pensou.
O negro socava com força até começar a respirar com dificuldade.
O negro foi até a cama colocou Larissa veio até a cômoda pegou uma camisinha e um frasco de algum creme na certa iria comer o rabo dela, foi o que pensei logo o outro casal veio até a cama e começaram gesticular.
O Negro deitou colocou a camisinha no porrete que apontava para cima logo Larissa veio por cima se enganchou sentando de xoxota no porrete ficando com a bunda pra cima.
A amiguinha possuída pelo tesão e safada que era começou a beijar Larissa apertando os bicos dos seus seios uma da outra gemia baixinho.
Logo o outro homem que tinha ido ao banheiro voltou com o cacete apontado para cima, vendo as duas se beijando começou apertar os seios de ambas, que gemiam alto. O negro sinalizou com a mão e a coleguinha foi sentar na cara dele.
-Ui que delicia uma no porrete outra na ponta da língua é o desejo de todo homem.
O outro homem só acariciava Larissa foi ai que viu ela se esquivando para frente, posição que ficava literalmente de bunda pra cima.
Caracas o cara subiu na cama e foi por cima encravando o cacete no rabo da Larissa safada ouviu os gemidos e urros dela e ele a mandando relaxar que já parava a dor, quando a cabeça passar eu paro de meter minha putinha gostosa.
Logo os 4 se aquietaram.
Ai era sós risadas o negro dizendo que sentia o cacete do outro quase encostar-se ao dele lá dentro.
A outra safada rebolava e parava na boca do negro foi ai que Larissa falou pronto meninos eu sou de vocês quero senti excitação pelos dois buracos agora.
 Vendo a farra dos quatro que gemiam e falava coisas que até defunto reage. Da janela Jonas não conseguiu se controlar e começou a se masturbar explodindo num gozo intenso que lambuzou suas mãos que chegou a espirrar na parede saciado com sua vigília já ia saindo, quando ouviu o negro dizer que agora era ele quem ia comer o rabo da Larissa.
Jonas arregalou os olhos já imaginando o rombo que ia ficar.
Esperou a mudança e viu como as duas vadias ficaram de quatro e cada qual comendo o rabo até começar a gemer que iam gozar e tirar a camisinha e gozar nas costas delas.
Só ouviu Larissa dizer êta porra você me arrombou desta vez negão.
Ele sorrindo disse depois volta ao normal minha safadinha e com uma tapa na bunda da outra fala logo é você que vai ter dois porretes!
A safada sorriu e falou ai delicia já estou na espera!
Jonas já tinha gozado decidiu que iria embora e não esperou o final da safadeza voltou para casa saciada e feliz.
Afinal a Larissa sua ex-namorada gostava de ser puta se assim que era o desejo dela que fosse, mas bem longe dele. Ou quem sabe como eram vizinhos fosse qualquer hora transar na madrugada com ela.


DocecomoMel . (hgata)
Feira de Santana 12 de novembro de 2016.
Bahia Brasil

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Um novinho para chamar de Meu!



Eu sou casada tenho um filho de oito (8) anos e vivo bem com meu marido.
Meu marido e nosso filhinho foram passar o feriadão na casa dos avós paternos, eu estava de plantão no sábado não poderia ir.
Trabalhei a noite toda cheguei à casa exausta sou enfermeira em uma UPA e em finais de semana é quando todo mundo sente dores e acontecem muitos acidentes de motocicletas então o plantão é uma verdadeira maratona para nós de toda equipe. Cheguei tomei um banho relaxante vesti uma camisola e fui dormi, acordei quase meio dia quando vejo que minha agua mineral estava acabando, telefonei para o mercadinho e fiz um pedido.
O dono do mercado disse-me que o rapaz da entrega logo iria me levar a agua. Esperei sentada na sala, vesti apenas um robe por cima e logo alguém estava na minha porta chamando. Fui ver quem era e vi um jovem muito bonito em uma bicicleta. Acredito que tinha pouco mais que seus 18 anos, bonito rapaz vestido de bermuda e camiseta, afinal domingo não usavam fardamento.
Pedi que entrasse e perguntei se poderia me fazer o favor de colocar no lugar para mim. Ele prontamente concordou então fui pegar uma bucha e sabão para limpar a garrafa que estava no chão, eu me descuidei nos movimentos acabei me esquecendo de que estava sem calcinha e soutien. Meus movimentos de corpo abaixando mostraram mais o que devia e vi os olhos do rapaz que se chama Lucas, me secarem e quando ele pegou a garrafa e foi colocar no suporte esbarrou em mim que segurava o suporte e eu claramente percebi que estava excitado.
-Hum sentir um cacete duro encostar-se a você da um tesão, saber que você uma mulher madura tem o poder de atiçar um jovem ainda mais bonito do jeito que Lucas era.
-Não sei o que me deu no momento, mas eu falei assim.
-Estou vendo que está bem assanhado hein Lucas?
-Desculpe dona, mas a senhora com estas coxas de fora eu não pude deixar de notar, afinal sou normal e como todo homem gosta de apreciar o bonito e... Gostoso!
-Não precisa se desculpar Lucas gostei de saber que ainda posso provocar sensações em jovens inexperientes.
-Sou jovem, mas não sou inexperiente!
-Será que sabe da conta do recado Lucas?
-Clara esta duvidando então pague para ver, não gostei de ser chamando de menino tenho 18 anos e seis meses e sei muito bem deixar uma mulher realizada na cama!
-Gostei Lucas de seu jeito, sai que horas do trabalho?
Saio agora as 13.30 só vou levar a bicicleta e vou para casa.
-Quer vim almoçar comigo Lucas? Estou só e detesto almoçar sozinha.
-Claro meus pais estão fora mesmo virei sim, como faço para guardar minha motocicleta?
-Olha aqui meu telefone dê toque que abro portão e você entra pela garagem.
-Certo combinado, mas será só almoço ou teremos sobremesa? A minha sobremesa Lucas você trás que eu como e chupo a sua está aqui. E quando acabei de dizer estas palavras Lucas cheio de segundas intenções falou.
-Hum vou adorar a sobremesa vou comer chupar e me lambuzar! E assim Lucas saiu fiz um macarrão um suco coloquei garrafa de vinho para gelar e fui tomar um banho rápido queria esta arrumada. Antes das 14 horas recebi uma mensagem de Lucas dizendo que estava ansioso que em 5 minutos estaria em minha casa. Ou vi uma buzina de motocicleta abri o portão da garagem abri e logo o vi entrar.
Eu estava com vestido florar de alças, pedi que entrasse e nos cumprimentamos com um beijo na face. Ele segurou na minha mão e afastou-se para me admirar e elogiar.-Uau esta uma gata!
-Ah Lucas obrigado um elogio nos faz muito bem! Mas você bonita mesmo, ele afirmou com os olhos fixos no colo dos meus seios.
-Vamos almoçar? Quer tomar um banho Lucas?
-Estou sem roupas para trocar, foi ai que eu disse pode vestir um short do meu marido tem novo ainda na gaveta.
-Hum e ele não se importa de usar as coisas dele? Falou com tom de voz em duplo sentido.
-Não Lucas ele não se importa ele quer me ver bem. Então terei prazer de usar não só o short e farei bom uso. Saímos fui andando até a cozinha e ele foi ate o banheiro mostrei o meu quarto e fiquei na cozinha esperando. Passados uns dez minuto ouço ele me chamar fui ver do que se tratava e quando cheguei ao quarto Lucas estava deitado na minha cama seminu com toalha enrolada na cintura.
Venha eu não estou com fome de comida estou com fome de fêmea e quero te provar! Fiquei extasiada perto da cama olhando seu tronco forte sem pelo sorriso maroto, e pela toalha via o volume aumentando. Fiquei bem ao lado da cama em pé. Lucas segurou minha mão levando até sobre seu membro. Será que assim está bom para você ou quer ele mais perto?
E com um movimento de corpo Lucas me puxou eu cai esparramada na cama e ele por cima. Sorriamos do jeito moleque dele, mas logo a risada passou e Lucas com muito jeito tirou meu vestido. Ele já estava pelado, assim que ele tirou meu vestido começou mamar meus seios me dando mordidas de leve eu cada vez mais ficava meladinha e Lucas foi percorrendo meu corpo inteiro com sua boca gulosa até abocanhar minha xoxota e enfiar a língua causando-me tremores de tesão me virei e começamos uns (69) deliciosos, o cacete de Lucas era grosso pouco mais de 19 cm. No quarto nossos gemidos se misturavam com o barulho de nossas bocas causando muito tesão.
Não quero me vangloriar, mas quando quero pago um boquete para ninguém botar defeito. Ainda mais com um novinho com um cacete delicioso pra ninguém botar defeito.
Assim logo tanto eu como Lucas explodia nosso tesão um na boca do outro, foi muito leite que chegou a escorrer pelos cantos da boca. Relaxamos fomos tomar um banho e almoçamos como dois enamorados conversaram muito e fiquei sabendo sobre a vida dele assim como ele soube da minha. Que eu era casada, mas tinha casamento aberto e meu marido sabia caso eu me encontrasse com alguém só não saberia o nome da pessoa. Ele revelou que já tinha me visto antes e achou-me gostosa, mas jamais cogitou que poderia acontecer o que estava acontecendo no momento, que com certeza ficaria marcado. Acabamos de almoçar voltamos para o quarto ficamos vendo TV abraçada como um casal de namorados logo Lucas estava super.  Teso e entre um carinho e outro começou a rolar. Lucas queria colocar camisinha eu disse que não era preciso pois evitava e  nós éramos saudáveis foi ai que a coisa começou a esquentar.
Lucas começou a meter gostoso na posição papai e mamãe, quase urro de tesão, pois me senti arregaçada, aí fomos variando as posições até que Lucas me colocou de quatro e começou com ritmo compassado até eu começar a gozar foi quando Lucas me perguntou se eu não queria dá o cuzinho pra ele? Eu na posição que estava tinha acabado de gozar de uma forma tão intensa poderia negar nada para meu garanhão, só pedi que tivesse cuidado. Lucas todo fogoso falou terei cuidado sim minha princesa.
Lucas se apoiou atrás lambuzou mais ainda a camisinha com creme e começou a forçar senti umas fisgadas até a cabeça finalmente passar, foi ai que ele parou um pouco para eu poder me acostumar, quando ele perguntou se estava tudo bem. Balancei a cabeça com sinal positivo. Lucas sorriu dizendo disse que teria cuidado com você minha princesa, mas agora segura trano que vou gozar gostoso dentro de você.
-Hum vem meu garanhão goza gostosa na tua coroa gostosa. E segurando com força em meus quadris Lucas começou uma sucessão de estocadas fortes que a cada movimento seu meu corpo ia pra frente e ele sem deixar o cacete sair de dentro estocava tirando quase o cacete todo e forçava novamente até ficarem só as bolas de fora. Ficamos por mais de dez minutos assim até que Lucas começou acelerando os movimentos e logo explodi em um gozo intenso. Senti-me uma deusa sendo possuída pelo mestre dos deuses foi muito excitação tê-lo dentro de minha s entranhas. Ficamos mais algum tempo e assim foi até a madrugada.
Agora nem que seja por algumas horas meu novinho vem me visitar e estou sempre ansiosa aguardando seus carinhos. Estou até cogitando de ter um filho com ele só estou esperando meu marido o corninho manso se decidi se posso ou não afinal quem vai assumir é ele mesmo.


Docecomomel (hgata)
Instagram : docecomomel2011

Feira de Santana, 08 de novembro de 2016.
Bahia Brasil




quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Peguei minha prima e sua amiguinha!



Meu nome Jorge eu tenho 23 anos de idade com 1,78 de alt. com 72 kg sou negro e meu cacete tem 19 cm é cabeçudo que quando entra na xoxota se eu não for cuidadoso e meter de vez esfola as xoxotinhas das menininhas fogosas e assanhadas.
Eu vou relatar algo que aconteceu comigo no mês de junho. Eu estava de férias e fui passar alguns dias na casa de alguns parentes no interior. Era época de festas juninas.
Na casa de minha tia morava ela seu marido e sua filha moça que se chamava Graça, mas ela tinha uma amiga de colégio que estava sempre lá em sua casa. Nos dois primeiros dias achei muito legal ter jovens para conversar meus tios passam o dia fora trabalhando e eu já tinha visitado todos os parentes.
Nos finais de semana tinha muito forró na praça publica eu adoro dançar, eu já estava na casa de minha tia há uma semana.
Mas naquele dia ela me pediu para eu dormi em seu quarto, pois iria trabalhar no hospital para compensar uma colega que estava doente.
Até gostei, pois o quarto da minha tia tinha TV artigo de luxo coisa que no quarto que eu estava alojado não tinha. Eu não havia entendido porque minha tia pediu para dormi em seu quarto só depois soube ela queria ter a certeza que eu não iria molestar sua filha no caso minha prima Graça. Coisas que não havia passado pela minha cabeça apesar de achar minha prima muito tesuda ainda mais com as roupas que ela veste dentro de casa é uma tentação diariamente batia punheta quando ia tomar banho na intenção da minha prima Graça. Pois bem assim aconteceu minha aventura com a prima. Estava eu assistindo TV quando entra no quarto minha prima.
Ela já veio dizendo que ia ver um programa que só passava naquela TV que era a cabo.
Eu disse tudo bem pode assistir a vontade virei de costas peguei meu celular e fiquei navegando.
Peguei no sono.
 Acordei já quase de madrugada e vi minha prima dormindo ali ao meu lado na cama. As coxas grossas e roliças todas de fora e seu baby dool transparente desenhava os seios e a rachinha cheinha que mostrava nitidamente na roupa.
Um tesão de ver aquela deusa deitada ali ao meu lado. Fiquei olhando seu corpo inteiro me deu um tesão logo meu cacete estava bem duro.
Pensei Caracas e agora como vou consegui dormi sabendo que tem uma deusa ao meu lado!
Levantei fui ao banheiro e bati uma punheta bem gostosa, foi esperma pra tudo quanto era lado.
Lavei o cacete na pia mesmo e fui me deitar mais aliviado.
Adormeci mas acordei assustado quando percebo uma mão passando no meu cacete que imediatamente reagiu e ficou duro. Ai não tinha jeito deixei minha prima alisar bastante até ela com cara de vadia me perguntar:
-E ai primo vai deixar sua priminha assim com vontade?
-Hum claro que não minha deusa, o que você quiser eu quero também o que você deseja de mim minha prima? Ela nada disse, mas...
-Ela ajoelhou no meio da cama, abaixou meu short e cueca segurou meu cacete e com cara de safada disse.
-Eu desejo fazer isto! Abocanhou meu cacete me pegando de surpresa e começou me pagando um boquete. Delicia a prima Graça que não era graça, mandou bem me chupando gostoso.
Eu me estrebuchava em cima da cama sentindo suas chupadas deliciosas.
Ela com maior excitação sempre me olhando com cara de vadia não largava meu cacete.  Foi assim que falei que estava louco para sentir sua xoxota gostosa.
Ela levantou-se um pouco e veio engatinhando na cama, afastou o baby doll para o lado e sentou no meu cacete que entrou de vez. Adorei sentir meu cacete todo atochado naquela xoxota gostosa.
Ai prima tesuda eu falei.
-Tesuda é? Daqui a pouco você vai me chamar de outros nomes!
Com uma risada safada ela começou a cavalgar como uma eximia amazonas, pulava e sentava de todo jeito. Até que ela começou a gozar.
 -Aff que delicia sentir seu gozo escorrer pela cabeça do meu cacete me deu maior tesão.
Tirei-a de cima coloquei de quatro (4) e comecei a da forte estocada sentindo todo calor da sua xoxota. Graça parecia que tinha enlouquecido começou a gritar pedindo que a fodesse forte.
Foi quando eu a segurei forte pelos quadris e soquei com força fazendo-a gemer alto. Foi varias estocada, dava tapas em sua bunda apertava seu corpo para elevar mais a bunda até não aguentar mais e explodi em um gozo.
Graça urrava de tesão recebendo os jatos de leite em sua xoxota.
-Aff que prima tesuda a minha. Adormecemos abraçado o dia amanheceu e quando abro os olhos não vejo minha prima do meu lado. Levantei tomei um banho e fui fazer faxina geral no quarto. Minha tia chegou foi descansar eu não viu mais minha prima, antes do almoço ela surgiu do nada e nossos olhares se cruzaram, mas procuramos agir com a maior naturalidade.
Quando estávamos almoçando ela falou com a sua mãe se poderia ir a um forró naquela noite. Minha tia colocou monte de obstáculos e assim minha prima não parou de insistir ate que ela disse o primo também vai.
-Minha tia me olhou e disse se eu fosse deixaria minha prima ir também.
-Vou sim tia não se preocupe que tomo conta dela, ai minha prima sorriu dizendo não é dela e delas, pois minha colega também vai.
-Poxa fiquei triste, pois estava vendo uma oportunidade de sarar um pouco com a prima na volta do forró.
-Ela ate pareceu que leu meus pensamentos, pois quando estávamos a sós ela falou bem baixinho.
-Calmo primo hoje você terá duas gatas só para você vai encarar?
-Como duas?
-Olha eu e minha colega somos muito unida então queremos uma farra só com você, a desculpa do forró e só para sair, mas na verdade vamos para casa dela ai o resto você sabe é por sua conta.
-hum delicia duas gatas é o sonho de todo homem.  Às 20 horas eu e minha prima saímos vestidas como se fosse para festa, passamos na casa da colega e fomos até uma pizzaria. Eu não conhecia a colega de minha prima, mas assim que fui apresentado a ela gostei de imediato uma loirinha de 24 anos com cara de sapeca seu nome era Ana. Na pizzaria conversamos como velhos amigos, só vez ou outra ela dava uma encostada na minha perna, ai eu como bom safado alisava seu joelho, minha prima no mesmo ritmo me vi acuado por duas putinhas safadinha na pizzaria, mas o decorrer da noite foi a melhor parte.
 Saímos da pizzaria e fomos para casa de Ana seus pais estavam em viagem a casa seria só nossa. Guardei meu carro na garagem e entramos na sala as meninas pediram que eu as aguardasse, pois teriam uma surpresa.
Fiquei na sala ansioso pensando o que as duas estavam aprontando foi ai que me chamaram e eu fui andando em direção ao som de suas vozes.
Parei na porta de um quarto, que estava à meia luze vi as duas fantasiadas de enfermeiras,
-Hum que tesão foi assim que elas sorriram e disseram que elas iriam cuidar de mim que eu seria o paciente delas.
As duas vieram e foram tirando minhas roupas, uma começou me beijando a outra logo começou a me pagar um boquete ai fomos andando para cama acabei caindo deitado e as duas por cima. Graça me beijava mordiscava meus peitos, logo voltavam a sugar minha língua enquanto sua colega Ana não desgrudava do meu cacete.
Ai ouviu Graça perguntar se Ana queria leitinho, Ana tirou cacete da boca e sorrindo claro daqui a pouco antes quero chupar bem gostoso esse cacete tesudo.
Depois inverteram, os papeis e Ana veio por cima e sentou na minha boca, que delicia de Xota lambi e mordi sugando seu grelo bem gostoso era um pouco maior que o de Graça, mas eu nem me dei conta queria mesmo era sugar. Ana gozou deliciosamente na minha boca, ai Graça vendo sua amiga em transe aproveitou e começou a cavalgar em meu cacete, eu já estava a ponto de explodir. Logo sentir o melzinho escorrer pela cabeça do cacete, Graça também gozou eu movimentava com os quadris de baixo para cima causando mais excitação nela. Ana caiu ao meu Lado exausta e em seguida Graça, ver as duas gatas prostradas a mercê de minha vontade. Puxei as duas para a beirada da cama lambuzei o cacete de creme umedecedor e comecei a castigar as duas, comendo ao mesmo tempo. Graça doidona começou a beijar Ana que correspondia com muita naturalidade ai foi que caiu a minha ficha as duas eram amiguinhas intimas.
Nem dei importância ao fato de gostarem de se esfregar o que eu queria mesmo era tranzar e sempre tive excitação em fazer com duas ao mesmo tempo. E vendo as duas se beijando me deu mais vontade ainda de meter gostoso. Foi o que fiz socava em uma forte e logo em outra até ouvir gemer bem gostoso ,como o tesão era muito logo me deu vontade de gozar e quando disse que já estava quase gozando as duas pediram em uníssono para gozar na cara delas e foi assim que  dei mais umas  estocadas fortes e jogando camisinha longe,explodir com um gozo forte banhando as duas com meu leite.Foi pelo rosto cabelo até as duas se lamberem e vim terminar dividindo meu cacete fazendo uma verdadeira limpeza no meu cacete.
Muito tesão duas bocas gulosas dividirem meu cacete.
Foi muito gostoso ai fomos tomar um banho e no banheiro consegui comer o rabo das duas safadas que me confessaram que são namoradas não assumidas e que sempre quando estão com muita excitação encontra um parceiro para completar a farra.
Eu achei muito gostoso como ainda tinha uma semana de férias com certeza iria aproveitar bem, pois pense em duas safadas assim era minha prima Graça e sua amiguinha Ana.
Amanhecemos os três transando teve momentos que uma dava à vez a outra ficando só de espectadora batendo siririca.
Muito boa as minhas férias minha tia até perguntou se eu estava gostando eu só pude
 Responder que as férias estavam sendo maravilhosas.
Estou esperando o feriadão que vai ter para as duas vir passar aqui comigo. Meu estoque de camisinha já está garantido até cogitamos de convidar um colega meu se acontecer eu volto para contar as duas tem desejo de  transar com  dois negão. Já escolhi o boy da empresa que é jovem, mas é muito safado. Depois volto para relatar.


 Docecomomel (hgata)
Feira de Santana, 03 de novembro de 2016.
Bahia: Brasil

domingo, 30 de outubro de 2016

Na indecisão optei em Dá







Indecisão de opção Sexual
Olá meu nome é Diogo tenho 19 anos ainda sou virgem e estou na maior indecisão de minha vida, pois já tive namoradas, mas sinto maior excitação quando vejo homens bonitos com corpo bem musculoso.
 Comecei a ver vídeos e ler contos eróticos com temas de homossexuais e isto me batia muito tesão.
Sem querer conversar com ninguém fui criando uma ideia fixa de querer ter contato com um homem só assim teria a certeza de minha sexualidade.
Como estou trabalhando em um escritório de uma construtora onde a maioria dos funcionários é do sexo masculino fui a cada dia observando a peaõzada e me identifiquei com um.
Kleber era seu nome era ajudante de pedreiro.
Eu o via no ônibus sempre afastados dos demais, sempre só na dele com seu fone de ouvido.
Comecei a sentar perto dele até que começamos a conversar e para solidificar uma amizade foi bem rápido.
Kleber assim como eu é jovem tem 23 anos estuda e mora sozinho, pois sua família mora no interior.
Na semana passada Kleber perguntou se eu não queria ir até a casa dele tomar umas brejais. Bem eu não bebo muito, mas vez ou outra toma uma cerveja, mas vi aí a oportunidade de ter um contato maior com ele aceitei, ele me passou endereço e acertamos de no sábado eu ir.
Descemo-nos do ônibus na sexta feira, pois desço antes dele e fui para casa pensando o que poderia rolar naquela manda do dia seguinte.
O dia amanheceu lindo com sol e temperatura agradável acordei tomei um banho fiz minha barba que são poucos pelos, mas eu gosto do meu rosto bem liso, me depilei e enquanto tomava banho pensava em Kleber me bateu um tesão imaginando como seria seu dote, fiquei com tesão que fui praticamente obrigado a bater uma punheta imaginando o cacete de Kleber.
Gozei muito parecia que eu estava vendo ali na minha frente.
Às 10 horas sai e fui para o ponto para ir até casa do Kleber seu endereço era bem fácil não tive dificuldade de encontrar, era um pequeno apartamento alugado que ele morava.
Ele me disse que tem um primo seu que fica sempre com ele, mas trabalha viajando só retornaria na segunda feira.
Pois vi que o clima  e ambiente estava propicio para algo mais.
Kleber colocou um DVD e começamos a tomar uma cerveja bem gelada, ele trouxe salgadinhos como aperitivos e começamos a conversar, tudo futebol trabalho dinheiro e sexo.
Ai a conversa começou a esquentar quando Kleber disse que não tem preconceito que se aparece ele come tipo assim gays ou afins eu fiquei sem jeito, mas procurei disfarçar quando ele me perguntou sobre minha vida sexual eu parei no tempo demorei alguns minutos para responder ele sorriu dizendo.
Qual é não vai dizer nada?
-Bem você promete guardar segredo? Sabe como é na empresa!
-Claro que sim ou você acha que na empresa alguém sabe que adoro comer um macho tesudo?
-Bem Kleber eu já tive namoradas e já transei com algumas mulheres, mas vou ser sincero com você ultimamente sinto um tesão quando vejo um homem assim sem camisa, de pernas grossas tipo machão mesmo.
-Xi cara você pode ser bi ou então é homo!
-Calma Kleber eu não sei me definir preciso provar para mim mesmo, entende?
-Olha eu entendo, mas só tem um jeito para você sair do armário e eu vou te ajudar, mas na condição de ser um segredo de vida ou morte, entendeu?
-Claro que entendi Kleber eu te agradeço, mas o que sugere?
-Bem em primeiro lugar vou fechar a porta para não ser incomodado apesar de ser um apê o sobe e desce ai é constante e em segundo lugar vou tomar um banho!
-Quer vim também?
-Irei sim me de apenas um minuto!
Kleber foi até o banheiro, eu logo fui atrás tirei minha roupa sem olhar para ele que estava no Box, quando ele chamou pelo meu nome Diogo vai demorar ai?
-Venha a agua esta uma delicia!
-Foi ai que olhei e vi como estava ele tomando banho, mas com uma cueca Box branca que molhada se transformava em transparente, olhei bem e vi como seu cacete era grosso, não muito grande, mas bem grosso entrei no Box sem tirar cueca também.
-Ele riu dizendo que eu estava com vergonha dele ou o cacete era pequeno?
-Não é pequeno apenas vi você de cueca não tirei a minha também.
-Eu sei Diogo, mas a minha intenção foi justamente esta não inibir você.
-E sem falar mais nada Kleber foi me ensaboando, deixei-o fazer o que quisesse comigo quando ele começou a insinuar que eu me abaixasse nap. Hesitei ajoelhei a seus pés ele desligou o chuveiro abaixei sua cueca e quando dei por mim estava mamando seu cacete grosso suculento e cabeçudo fui aos poucos relaxando da tensão inicial e mamei como se fosse o mais pratico dos chupadores de cacete, ouvi-lo gemer foi delicioso. Eu não tinha ideia que era tão gostoso, quando Kleber começou a forçar cada vez mais seu cacete na minha garganta eu senti tanto tesão que meu cacete parecia um porrete.
Ele dizia assim tesuda mama teu macho gostoso, quer leitinho na boquinha quer? Eu só sabia mamar e balançar a cabeça confirmando, ai Kleber segurou em minha cabeça e começou a socar com ritmo cadenciado até explodir com vários jatos de leite que foram direto para minha garganta, saboreei com muita gulodice.
Kleber extasiado de prazer me segurou pela mão me levantou e começamos a nós beijar, sua boca máscula me possuía com frenesi, sua língua morna adentrava a minha invadindo todo meu ser causando imensa excitação. Nossos cacetes se roçavam ambos cheios de muito tesão nem parecia que ele tinha acabado de gozar ,foi ai que ele disse para terminarmos o banho que queria eu por completo e o melhor lugar seria na sua cama.
Fiquei arrepiado de excitação terminam-nos o banho nos enxugamos e fomos para seu quarto onde tinha uma cama de casal e ao lado um espelho grande.
Caracas quando me vi refletido no espelho com cacete em riste fiquei um pouco constrangido. Mas Kleber com seu porte exuberante ao meu lado me fez esquecer qualquer vestígio de timidez.
Fomos para cama ficamos recostados Kleber sempre acariciando o cacete dele foi ai que ele mudou de posição e ficou entre minhas pernas e com um sorriso safado disse sempre tem que ter a primeira vez.
Começou alisando meu cacete e logo estávamos fazendo um 69 delicioso, ele ainda salivava meu rabo me causando arrepios de excitação. Logo vi Kleber se esquivar saindo de cima de mim pegou camisinha encapou cacete e na outra mão estava um creme, com jeito me colocou de quatro Diogo relaxa que doe menos se entregue ao prazer que vai sentir a cada minuto daqui por diante, assim ele foi segurando em meus quadris e falando palavras que me acalmava foi introduzindo seu membro aos poucos, metia pouquinho e parava para eu poder me acostumar quando minhas pregas começaram a mordiscar ele e eu delirava de tanto prazer que gemia que até pensei que os vizinhos ouviam.
 Cada minuto tudo se tornava muito excitante. Eu estou ali ouvindo e vendo-o sentindo muito prazer meu corpo cheio de excitação, era o que eu queria, e quando ele começou a socar pra valer, de inicio doeu um pouco, mas tudo era tão maravilhoso, que quando Kleber parava de meter para sentir minhas pregas apertarem seu cacete eu pedia que ele me comesse com muita vontade assim ficamos um bom tempo até que gozei e ele imediatamente acelerou as estocadas explodindo em um gozo intenso. Sentir sua respiração ofegante em minhas costas foi muito prazeroso viciei e voltei mais algumas vezes.
Até eu ele e uma mulher fizeram nossa farra particular, mas depois de algum tempo Kleber começou a se afastar então decidi que estava na hora de procurar novos rumos.
Não parei de dá, mas também não deixei da sair com as gatas agora percebo que o prazer que sinto é duplo como e dou na boa e sinto muito tesão.

Docecomomel (hgata)
Feira de Santana, 30 de outubro de 2016.
Bahia: Brasil.


quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Bem comida pelo fotografo







Começou como ensaio fotográfico,mas na verdade fui bem fodida pelo fotografo.
Olá meu nome e Luana tenho 18 anos completos sou adepta a ciclismo e sempre em finais de semana saio com uma turma desbravando campos e vielas pela região.
O grupo é composto por homens e mulheres e dentre eles tem um fotografo que é um cara de uns 36 anos.
Casado muito bonito sempre participativo nas atividades da turma toda.
Como eu fiz aniversario mês passado esta colega do grupo se ofereceu em fazer um book e me ofertar de presente.
Adorei a ideia e combinamos de no sábado fazermos, já que somos ciclista o ideal seria tirar fotos em algum lugar que mostrasse as belas paisagens que conhecemos.
Então decidimos ir para uma trilha de uma cidade próxima de onde morávamos. No sábado cedo partimos e fomos pedalando sempre com uma parada para alguma foto.
Até biquíni trouxe na mochila agua cristalina era um convite. Paulo tirou muitas fotos, depois disse pronto agora é só relaxar e foi vestir uma sunga para ficarmos no riacho.
Logo ele surgiu vestido com uma sunga preta, aí eu não deixei de olhar seu corpo musculoso, as pernas grossas peludas. Adoro ver um homem com pernas grossas apesar de não ter muita experiência, tenho meu gosto pessoal.
Paulo entrou na agua e ficamos conversando ele sempre me olhava. Eu comecei a ficar incomodada com seu olhar insistente nos meus seios.
O tempo foi passando e vez ou outra via grupos passar pelo caminho estreita rumo a outras trilhas. Mas só eu e Paulo no pequeno riacho tomava banho.
Foi assim que Paulo deu um mergulho e foi ficar próximo a umas pedras que podiam subir e ficar tomando sol. Ele se afastou e me chamou eu nadei em sua direção. Paulo me ajudou a subir nas pedras, logo ele saiu da agua e ficamos ao sol se enxugando.
Sabe Luana eu vim neste ensaio fotográfico só porque era você, pois apesar de ser casado desde o dia que você entrou no grupo eu a desejo muito. Não quero que isto atrapalhe nossa amizade, mas te desejo muito como mulher!
Posso ter esperanças com você?
-Mas Paulo você me pegou de surpresa agora!
Você é casado o que posso esperar de você?
-Olha Luana o que vou dizer não é desculpas para você sentir pena, mas minha esposa depois que começou a frequentar uma igreja evangélica nossa vida intima mudou. Sinto falta de sexo o tempo todo.
Não sou velho para ficar só de papai e mamãe porque o resto ela considera pecado ou aberração.
-Eu entendo Paulo, mas como eu posso participar de sua vida se você já tem outra?
-Olha podemos ser amigos e uma amizade colorida faz bem para ambos, a não ser que você tenha alguém.
-Não eu estou sozinha terminei com namorado faz um mês e não pretendo arranjar outro por agora!
Então você esta livre e eu também o que custa curtir os dois juntos.
-Paulo curtir para você é fazer sexo!
Sim você não gosta?
-Claro que gosto Paulo é normal, mas não queria me envolver por agora com ninguém.
-Não queria Luana ,mas já me envolveu desde o primeiro momento que a vi, quero você.
Sabe que onde estamos ninguém pode nos ver da trilha?
Poderão saber que estamos aqui por causa de nossas bicicletas embaixo da arvore, mas jamais nos verão.
E dizendo estas palavras Paulo me abraçou começou a me beijar, eu não recusei seus carinhos em poucos minutos Paulo abaixou a sunga e colocou o pau pra fora e eu levei um susto, deveria ter uns 20 cm, muito grosso e duro feito pedra ele percebeu minha surpresa e perguntou se eu estava com medo dele?
 Eu disse medo não, mas tentada a se deixar ser seduzida por você!
Deixou-me doida com sua conversa agora me mostra o pau é claro que não esperava. Não sou virgem, mas não tive muitas aventuras, mas com você vou entrar de cabeça nesta aventura!
Vem Paulo eu quero que você me coma!
 Serei sua puta, em instante me inclinei em sua direção e cai de boca naquele pau delicioso.
Paulo surpreso ficou, mas logo se recuperou do susto e começamos a fazer um 69 ali entre as pedras e como dois doidos, eu chupava feito louca deixando ele extasiado de prazer, que não demorou gozou na minha cara, ainda consegui engoli um pouco de seu leite.
Então ele abriu bem minhas pernas me proporcionando um gozo intenso. Descemos das pedras nadamos um pouco e ficamos na agua em poucos minutos Paulo estava novamente com o pau teso, foi ai que ele aumentou os carinhos quando começou a pincelar seu pau na minha xana e fui me rendendo ao encanto de Paulo foi quando ele apoiou minhas mãos na pedra e começou a meter   o cacete entrou me rasgando toda. No inicio quando ele começou a meter sentir uma ardência mesmo estando bem lubrificada devido ao gozo anterior de minutos antes, mas fui aos poucos me acostumando até não ter mais incomodo algum, levei minha mão pra trás e vi que não tinha nada de fora.
Paulo começou a da estocadas de leve, a sensação de ambos dentro da agua era muito prazerosa.
Paulo mordiscava minha orelha me beijava o pescoço apalpava meus seios, deixando-me enlouquecida de tesão.  Eu já estava fora de mim, foi quando comecei a gemer e quase implorando pedia que ele comesse toda, que eu era sua puta vadia. Paulo como louco metia e eu pedindo mais e mais queria senti todo seu tesão quando explodisse em minha xana.
Ah tesudo... Me arromba...Me fode gostoso...E ele gemia me segurava e socava forte até explodir dentro de mim e eu gemendo alto sentindo seu leite explodindo dentro de mim ,depois ficamos abraçados enquanto nossa respiração ofegante se acalmava ai tomamos outro banho  no riacho saímos nos enxugamos e ficamos sentados conversando na beira do riacho.
O tempo foi passando e deu a hora de irmos embora fomos tirando mais algumas fotos até que Paulo falou que a partir daquele dia sempre teríamos momentos só nosso que com toda certeza agora eu era a modelo dele e íamos fazer sempre algum ensaio fotográfico. E com toda certeza seriam em cenários entre quatro paredes.
Hum delicia foi assim que me tornei amante do meu fotografo preferido. E cada vez que nos encontramos sempre em tarde em algum motel aproveitamos cada minuto.
Fotos não fazemos, mas são todos os ensaios e posições que o Kama sutra e fichinha perto das nossas safadezas... Paulo esta sabendo direitinho a ensinar sua pupila como foder gostoso e gozar muito.
A pratica leva a perfeição. . E depois de sentir seu gozo em minha garganta ouvi-lo dizer assim Luana maravilhosa ainda temos que praticar muito... E cada vez nosso ensaio era esperando com muita ansiedade.


Docecomomel (hgata)
Feira de Santana 26 de outubro de 2016.
Bahia Brasil

domingo, 23 de outubro de 2016

Vizinha e Amante Safadinha


Bom, esse meu primeiro conto depois de uma ausência forçada, mas vou procurar ser bem detalhista.
Meu nome Iago tem 23 anos, sou casado, tenho 1,76 de altura peso 82 Kg não são bonito apenas procuro ser gentil e simpático com todos.
Vou relatar o que me ocorreu semana passada minha esposa é muito ciumenta na virtualidade ela me vigia 24 horas e isto acaba surgindo desavenças ela com suas crises de ciúmes procura me punir com greves de sexo.
Acontece que ela resolvendo me deixar sem sexo me empurra para os braços de outras.
Eu trabalho no centro e todos os dias pego meu carro e saio só volto de noite, não dá tempo de vim almoçar.
Sempre quando passo pelo ponto de ônibus dá caronas a algumas pessoas.
Esta semana eu passei no ponto estava chovendo e só vi duas pessoas no ponto uma vizinha minha que trabalha bem perto do meu trabalho e um rapaz que só aceitou carona porque estava chovendo. Logo que o rapaz desceu eu e minha vizinha foi conversando.
Luiza tem 22 anos é morena é mãe solteira e não tem ninguém. Eu já fiquei pensando em convida-la a sair depois do trabalho, mas depois de pensar percebi que naquele dia não daria certo. Foi assim que combinei que sempre as 7.15 estaria passando pelo ponto se ela estivesse teria carona certa todos os dias.
Ela gostou da oferta, mas perguntou se minha esposa não teria ciúmes, eu como machão disse na minha vida mando eu, mas só Deus sabe o que poderia acontecer caso minha esposa descobrisse. Assim ela aceitou depois de quase uma semana um dia de sexta feira ela entrou no carro e coincidiu ir sentada na frente, no caminho eu procurava trocar de marcha e minha mão sempre passava em sua perna, ela parecia nervosa com a situação ficou meio inquieta. Quando chegou perto de onde eu a deixava eu lhe perguntou se eu poderia ir busca-la à noite para comer alguma coisa antes de ir para casa?
Ela disse que sim.
Às 17 horas liguei para casa avisando a esposa que iria fazer umas cobranças, pois o chefe me pediu e irai-me da uma boa comissão, pois ela acreditou.
Pois antes de sair do trabalho tomei um banho, vesti uma camisa limpa peguei o carro e fui buscar a minha vizinha ela estava na porta da galeria onde é o escritório que ela trabalha.
Parei o carro buzinei e Luiza entrou.
Estava bonita e cheirosa, quando ela entrou nossos olhares se cruzaram e nos beijamos, em cumprimento.
 Senti uma excitação por ela, liguei o carro e sai a esmo até que resolvi perguntar para onde riamos.
Ela segurou em minha mão e falou olha Iago tanto você como eu quer sexo então melhor mesmo ir para um motel! Não vou ficar de beijo e abraço com um homem casado que bem sei o que deseja.
Estou certa disso?
-Claro que está certíssima, então vamos! Saímos conversando como um casal de namorados minha mão em sua perna carinhosamente me causava um sensação prazerosa, estava excitado prevendo o que iria acontecer,
Quando ela percebeu o volume na minha calça perguntou se era por causa dela que estava assim?
-Sim é por você que estou assim enlouquecido de tesão passei dia todo pensando em você!

Então ela colocou a mão e apertou e viu o quanto era grande e grosso o meu cacete, ai falou uauu vou me dá muito bem hoje!
Foi aí que perguntei se ela não queria ver? Balançou a cabeça dizendo um sim.
Então tirei pra fora e quando ela viu os 21 cm do meu cacete teso já babando de excitação não resistiu e caiu de boca, começou a chupar com uma gulodice. Entramos no motel. Já fui tirando sua roupa e como um desesperado dei-lhe um banho de língua.
Senti seu mel escorrer pela minha boca, deliciosamente explorei cada cm de sua xoxota lisinha e carnuda. Ai fiquei de joelhos na cama e Luiza veio como uma bezerrinha me mamar.
Delicia sua boca percorria meu cacete e logo passeava pelo meu saco que estava bem lisinho.
O tempo passava rápido, pois não tínhamos muito tempo foi assim que peguei uma camisinha coloquei deitei no meio da cama e, a mandei sentar e assim ela fez, foi sentando rebolando.
E dizendo que pensou que não ia aguentar aquele cacete todo dentro dela.
Mandei-a aproveitar e cavalgar gostoso que eu era todo dela, a safada levou ao pé da letra meu pedido e começou a quicar com força, quanto mais ela cavalgava mais gemia quase gritando.
E dizia que era minha puta e que me daria toda noite se eu quisesse, ficou como louca galopando em meu cacete até que deu um grito longo e gozou senti o gozo escorrer pela cabeça do meu cacete.
Ai saiu de cima amparei em meus braços, coloquei-a na cama e fui com tudo. Primeiramente fui de papai e mame depois fui mudando as posições e como dois loucos eram beijos abraços eu a mordiscava seus lábios seus seios uma loucura que foi até que anunciei meu gozo e Luiza começou a gemer dizendo que queria meu leitinho eu deixei por conta dela foi ai que ela arrancou a camisinha e chupou com muita força e eu enchi a boca da safada de porra, muita porra.
Que delicia sentir os jatos de minha porra em sua garganta, ela engoliu tudo.
Fiquei como um louco cheio de excitação por aquela safada.
Ficamos conversando pouco depois fomos tomar um banho e voltamos para cama, ela já veio ficando de quatro eu encapei o cacete que estava meio teso ela fez carinhos com a boca gulosa e logo estávamos pronto para finalizar a noitada. Fiquei com cacete em riste dei uma boa línguada em seu cuzinho e fui aos poucos metendo até a cabeça passar seu anel, ela gemeu alto pediu que tivesse cuidado esperei ela se acostumar e fui empurrando até mais da metade.
Metia com ritmo compassado e com uma mão batia uma siririca, quando Luiza começou a gozar sentir suas pregas comprimirem meu cacete latejando apertando ai segurei com firmeza em seus quadris e soquei algumas vezes até explodi em um gozo intenso.
Caracas que putinha é esta vizinha agora é amante com maior sigilo, faz todas minhas vontades. E esta sempre disposta a me dá. E este inicio de mês vai ter um feriado minha esposa vai viajar eu não poderei ir, já estou planejando ficar com ela este quatro dias e vamos foder é muito.
E claro que vou levar ela para minha casa e vou poder fazer de tudo na minha cama e quando eu for transar com minha esposa imaginar que é minha putinha safada que estou enrabando. Pois eu não tinha ideia que as mulheres sentiam tanto tesão com sexo anal, porque gozar já e gostoso imaginem pelos dois lados ao mesmo tempo.
E tudo de bom proporcionar prazer a minha safadinha gostosa.
Estou muito feliz e quando minha esposa faz suas greves de sexo eu nem me importo mais.
Afinal quem tem duas nunca fica em falta.



Docecomomel (Hgata)

Feira de Santana 23 de outubro de 2016.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Duvidou caiu na Vara do Negão








Meu nome é Marcos, mas as mulheres com quem eu já sai me apelidaram de Marcos dotado. Meu membro mede 22 cm é grosso e cabeçudo. Algumas delas nem consigo meter todo para não arregaçar.
Sou negro descendentes de escravo sou baiano moro em Salvador e trabalho como motorista em uma distribuidora de cerveja.
A semana passada fui fazer uma entrega e simpatizei com a moça do caixa de um restaurante.
Morena linda com nome de Lisa. Só tinha um pequeno defeito tinha namorado.
Mas conversamos e fui bem direto dizendo que ia adorar tê-la em meus braços, pois a achei bem bonita e gostosa.
Ela sorriu dizendo que sempre resistiu à ideia de se entregar a outro homem que não fosse seu namorado, mas que ela estava sentindo tentada a ver se meu apelido combinava comigo mesmo.
Eu sorrindo disse é só fazer o teste gata, anotei meu celular e passei para ela e falei estou por aqui pelo centro histórico até as 17 h se resolver é só me da um toque que te levo em casa...
E com um sorriso e uma piscada de olho falei garanto que não vai se arrepender!  Sai do restaurante com a certeza que teria uma nova gata na minha cama hoje. Pois bem dito e feito era 14 horas ela me ligou dizendo onde eu poderia pega-la não queria que os colegas a visse saindo com outro.
-Tudo bem gata eu passo no ponto e te pego, estou ansioso!
Terminei meu trabalho peguei meu carro e fui buscar a gata, assim que avistei buzinei e parei mais na frente.
Ela entrou estava cheirosa com os cabelos soltos vestida com uma calça jeans e uma blusa fina. Estava linda.
-E ai gata quer ir para onde?
-Bem no motel tenho medo de alguém nos ver pode ser em sua casa?
-Sem problemas só quero que você se abaixe quando entrar na minha rua tem monte de fofoqueiras na porta.  Tudo bem sei como é.
 Dirigi-me ate a minha casa avisei quando entramos na rua que moro, ela abaixou-se assim que entrei na garagem e fechei portão ela levantou.
Abri a porta do carro e entramos.
Apesar de morar sozinho a casa ser pequena estava tudo arrumado.
Ofereci algo para beber ela não aceitou peguei uma cerveja long. deck e comecei a beber.
Vou tomar um banho já volto!
Entrei no banheiro e não fechei a porta, em poucos minutos do banho eu já estava excitado e ansioso vejo pelo reflexo do espelho que ela me espionava, Continuei me lavando e demorei bastante estimulando meu membro até que me virei e dei de cara com ela, fingi surpresa ela ficou desconcertada ainda tentou desculpar-se falando gaguejando que foi ver por curiosidade, mas já estava satisfeita com o que tinha visto. Enrolei-me numa toalha e abracei-a pela cintura e fomos caminhando até meu quarto que era simples pra um homem que mora sozinho, mas a cama era espaçosa e macia. Fui colocando na beirada da cama e fui beijando seu rosto ate chegar a seus lábios carnudos, log fui tirando sua roupa seus seios pequenos mamei como uns bebezinhos mordiscando cada um dos mamilos ouvindo sua respiração ofegante, ai deixei a toalha cair no chão fiquei em pé com o porrete apontado para seu rosto e com uma das mãos fui guiando sua cabeça em direção ao meu cacete. Sem medir esforço algum para induzi-la sentia sua boca morna abocanhar meu cacete me proporcionando um delicioso boquete. Lambia a cabeça logo enfiava todo na boca, em instantes descia sua língua morna salivando deixando meu cacete lambuzado, uma delicia eu já não a estava aguentando mais de vontade de gozar. Quando eu olhei pra ela e ela com  meu membro todo socado na boca mamando desesperadamente não aguentei me segurar senti meu cacete latejar se encorpar as veias dilatarem e sem suportar mais explodi em um gozo intenso.
Lisa como uma louca segurava meu cacete sem deixar cair nenhuma gota de porra engolindo todo meu leite. Caracas eu segurava sua cabeça, apertava seus ombros como um desesperado, pois o gozo me deixou louco de tesão. Ficamos um pouco quietos sem falar nada, ela tinha deixado meu cacete limpinho ai fui deitando na cama e comecei ahe chupar.
Só de sentir sua xota toda meladinha me deu muito tesão que logo estava com cacete duro, foi que comecei a tocar a ponta da língua no seu grelinho fazendo círculos ela já começou a gemer alto ate que começou a gozar lambuzando meu rosto com seu mel. . Foi o melhor gozo que recebi ultimamente
Estávamos sentindo muito excitação, foi quando comecei a enfiar um dedo no seu cuzinho preparando-a para o próximo ato. Aproveitei cada minuto sodomizando com o meu prazer, ouvindo seus gemidos e urros pedindo que a possuísse sem demora.

Depois de ouvir suas suplicas eu falei que ia aproveitar cada cm de seu corpo. Pedi que ficasse de quatro (4) ela foi despertando do prazer e em pouco tempo eu já estava metendo em sua xoxota como um garanhão. A infinidade de posições foi aos poucos  despertando uma puta safada, Quando ela  cavalgou no meu cacete eu fiquei louco de tesão.
Estávamos curtindo cada minuto do tempo que dispúnhamos Lisa já tinha gozado duas vezes eu ainda me preservava para o grande final que já tinha em mente.

Quando desci da cama e puxei-a junto comigo fiquei mais alguns minutos me deliciando com sua xoxota gostosa, mas ambicionava seu cuzinho.
 Tirei o cacete de dentro, coloquei uma camisinha lambuzei com um gel e fui forçando aos poucos sentindo suas pregas apertarem meu cacete causando mais excitação.
Ai fui fodendo lentamente ate perceber que quase o cacete todo estava dentro do seu rabo. Delicia socava e parava apertando suas ancas firmes com marquinha de biquíni.

E quando ela começou a rebolar pedindo que socasse com mais força enlouqueci explodi em um gozo intenso que a camisinha estourou. Só via esperma escorrendo pela bunda.
Aproveitei cada minuto que fiquei junto. Depois de alguns minutos fomos tomar banho e ainda recebi um boquete. Caracas que mulher gostosa é esta?
 Acho que o momento foi muito sugestivo para ela de poder finalmente fazer seu futuro marido um corno, mas feliz.  Agora tenho esta nova amiguinha que todas as 4ª feira sai do trabalho e antes de ir pra casa me faz uma visita aproveitamos cada minuto Lisa adora uma boa safadeza só assim depois de foder muito e gozar gostoso eu a levo pra sua casa e só assim ela pode ficar saciada e feliz.
Ai vocês me perguntam e a namorada? Vai bem obrigado meu tesão dá para todas.

Docecomomel(hgata)
Instagran: Sigam-me (Docecomomel2011)
Feira de Santana, 19 de outubro de 2016.
Bahia Brasil.




domingo, 16 de outubro de 2016

Era motorista agora amante.




Olá meu nome é Diego tenho 34 anos trabalho em uma pequena empresa e como renda extra em finais de semana e feriados eu faço UBER.
Como moro na capital de Salvador os finais de semana são muito agitados há muitas baladas e festas sem deixar de constar o movimento em barzinhos na orla e centro Histórico.
No ultimo final de semana na sexta-feira fui designado a fazer uma corrida, cheguei ao endereço citado aguardei na portaria do edifício ate chegar duas moças lindas. Identificaram-se entraram no meu carro e com endereço em mãos dirigi pela cidade em direção à orla.
O percurso não iria demorar mais que 20 minutos, mas quando estava a caminho uma das moças falou: Seu motorista pode ir pelo caminho mais longo não queremos chegar cedo, pode ser?
-Claro o cliente é quem manda eu falei.
-Foi ai que comecei a observar as duas moças pelo retrovisor. Lindas as duas.
Cabelos longos boca carnuda ambas com vestidos curtos de alça. Dirigia sossegadamente até quando percebi sons estranhos de beijos, gemido olhou pelo retrovisor e vi que as duas se tocavam.
Parece-me que perceberam que eu olhava para elas, foi quando uma delas falou seu motorista não quer entrar na brincadeira?
-Olha meninas até que seria bom, mas dirigindo não dá.
-Então para o carro e venha.
Procurei uma vaga estacionei e sem descer do carro fui para o banco traseiro.
Caracas as meninas me atacaram com beijos, logo uma delas abriu a braguilha e botou meu pau pra fora e caiu de boca. Chupava-me que era uma beleza fiquei louco de excitação, não sabia qual delas eu apertava mais. Quando enfiei minha mão por baixo da roupa das duas ambas sem calcinha, meladinha lisinha fiquei louco batendo siririca a que estava me chupando logo gozou.
Escorreu pelos meus dedos. Dedos estes que lambi um a um.
Procurei satisfazer a outra que estava em disputa com a colega vendo quem mais me chupava, se uma boca já e gostoso imaginem vocês duas. Sinceramente eu não aguentei explodi em um gozo.
Deixando a cara das duas lambuzadas, ambas se deliciaram com meu leite e deixou meu cacete limpinho. Ai foi a minha vez de explorar e com muita vontade chupei uma depois a outra fazendo as duas gozarem como duas potrancas no cio urravam gemendo alto.
Caso alguém passasse perto do carro com certeza iria ouvir os gemidos.
Deliciei-me com o gozo das duas, celas me elogiaram e uma delas disse que fazia tempos não gozava gostoso assim na ponta da língua de um macho. Se recomporem e seguimos viagem fui deixar as duas na porta de uma balada, assim que parei o carro elas correram de encontro à dos jovens que estava na porta com certeza seriam os namorados delas que não sabiam despertar as mulheres que tinham. Sai satisfeito com a gorjeta que ganhei além da corrida e o telefone das duas.
No meio da semana vou me encontrar com elas e tenho certeza que será horas de muito sexo.
Depois volto para contar.

Docecomomel
Instagran: docecomomel2011
Feira de Santana, 16 de outubro de 2016.
Bahia Brasil.
Visitem meus blogs.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Sendo Corno por Opção




 Sendo Corno por Opção.
 Olá meu nome é Diogo sou casado há cinco anos e não temos filhos. Minha esposa é uma morena muito gostosa. Ambos trabalhamos fora eu viajando em uma representação farmacêutica passo sempre um ou dois dias fora e quando chego em casa morrendo de saudade minha a esposa ansiosa fazemos muito sexo. Ela apesar de ter sido criada em uma família evangélica não é dessas mulheres puritanas e nos damos muito bem na cama. Só não gosta muito de anal porque diz que meu cacete é cabeçudo e deixa-a toda folgada.
Até compreendo, pois é um fato.
Mas em compensação quando estamos fudendo me deixa louco de excitação. Adora beber meu leitinho e goza muito em minha boca. Só de vê-la me pagando boquete já me deixa radiante de tesão.
Pois bem o que vou relatar aqui foi quando eu peguei minha esposa em flagrante.
Não fiz confusão nem brigas, pois apenas peguei e fiquei cheio de tesão vendo-a transar com meu vizinho. Como estava tendo uma onda de protestos nas estradas a empresa não liberou para viajar. Logo após as 13 hora fui liberado para ir para casa quando estacionei meu carro na porta de casa, estranhei de minha esposa não surgi para abri à porta; Pensei que poderia esta dormindo abri a porta silenciosamente e já no meio da sala ouço barulho vindo do meu quarto. Fui andando sem fazer barulho à porta do quarto estava entreaberta. O que vi me deixou sem chão.
Ali na minha cama estava minha esposa e o filho do meu vizinho um garoto com pouco mais de 18 anos. Ela deitada e ele entre suas pernas chupando sua xoxota com a maior gulodice. Ele estava pelado, mas ele apenas a chupava enquanto ela se estremecia dando gemidos altos fazendo com que ele caprichasse mais ainda com sua boca sugando seu grelo tesudo.
Quando ela finalmente gosou vi como ele ficou louco com a boca gulosa devorando cada gota se seu mel.
Eu já não aguentava de tesão abri a braguilha da minha calça e silenciosamente comecei a me masturbar.
O tesão que estava sentindo era demais. Logo vi quando o moleque elevou seu corpo e mudou a posição e seu cacete grosso ficou na direção da boca de minha esposa e ela não se fez de rogada, começou a pagar um boquete. Eu nem sei como a boca dela conseguiu aguentar. Pois o moleque era bem dotado, mas ela não deixou nada de fora fazia uma garganta profunda com maior facilidade. Nossa como ela era boa de pegar boquete o moleque estava louco, ela mamava e tirava e ficava olhando para ele, logo ele de joelho na cama ela se acabando de mamar fiquei esperando que ele gozasse em sua cara ou entre seus seios, mas para surpresa minha ele ejaculou foi na garganta dela que safada não desperdiçou só vi quando abriu a boca mostrando a ele a boca cheia e logo engoliu.
Achei ate engraçado porque ela nem sempre bebia meu esperma, mas ali com o garoto nem cogitou cuspir.
Coisa de corno que sou eu sabe o que senti, mas fiquei ali até o final. Esperando ver o que mais minha safada iria fazer. O garoto mesmo depois de ter gozado o cacete nem se abalou em segundos já estava teso de novo. Quando o moleque a colocou de quatro na beirada da cama, já deduzi o que estava por vir.
Ele começou a beijar a bunda dela depois caiu de boca em seu cuzinho deixando todo lambuzado de sua saliva. Afastou pegou uma camisinha e com a mão besuntou a cabeça do cacete com algum creme e ensopou o anel e de minha esposa que rebolava igual uma puta esperando por ele.
Caracas bem que sempre ouvia dizer que com amantes as safadas fazem de tudo que se negam a fazer com seus maridos.
Estava eu constatando de perto este fato. Quando ele afastou suas ancas e com uma das mãos direcionou o cacete só ouvi um gemido alto dela, safada estava sendo enrabada com maior facilidade. Com duas estocadas forte ele meteu sem dó nela. E logo começou a dá fortes metidas só a via rebolando os movimentos dos dois corpos de ir e vir de ambos.
Nem sei como ela estava aguentando por que o moleque tinha um belo de um porrete, e mudavam as posições sem deixar o cacete sair, ele dava tapas na bunda dela ela gemia chamava-o pelo nome dizendo que ele era muito tesudo. Foi ai que vi quando ele começou a tirar o cacete de dentro do rabo dela e deixava só cabeça e socava de vez. Caracas toda arrombada ela gemia pedindo mais ai a mim não aguentei mordi a minha própria mão e explodi gozando me lambuzado todo.
 Eu sai da porta peguei papel toalha me limpei e voltei para ver o grande final.
 Vi quando ele se deitou e ela veio por cima e ficou cavalgando, com o cacete dele todo encravado no rabo a safada estava curtindo a putaria com o novinho. Era muito excitante ver ali na minha frente minha esposa se acabando com um moleque mais novo, mas ao mesmo tempo pintava uns ciúmes, mas que pude controlar. Quando ela parou de cavalgar ele mudou a posição e de quatro começou acelerar fudendo com força o rabo dela, e ficaram atracados por alguns minutos antes mesmo dele terminar de gozar com cacete no rabo dela sem camisinha vi quando ela começou a gemer e ele dedilhando seu grelo ela explode também em um gozo intenso. Le esperou ela terminar de gozar tirou cacete de dentro dela, a fez limpar ajoelhou entre suas pernas lhe deu um banho de língua e ouvi claramente ele rindo dizer.
Pronto delicia já esta tudo limpinho, agora é só o corno saber aproveitar!
Vi que ficaram deitados alguns mi nutos depois foram tomar banho ele já saiu arrumado,
Ela vestida com um robe vai até o guarda roupa pega algumas notas e dá a ele. Que nem conta e enfia no bolso e com um beijo vai saindo eu rapidamente vou para o corredor e entro em um quarto.
Ele sai ela volta para o quarto e vai arrumar tudo para que não fiquem vestígios.
Sai pelas portas do fundo e fui rodar pela cidade ate escurecer.
Quando chego a casa ela me recebe com um beijo. Eu nada disse e nem ela jamais dirá, mas agora sei que faz tempo sou corno e não me importei com este fato, quem sabe ainda possamos algum dia conversar e ela me deixa ver ela com algum de seus machos.
De noite quando fomos dormi transamos bem gostoso o excitação que eu senti foi bem maior sabendo que outro tinha feito com ela coisas que ela nunca me permitiu, mas que agora em diante vou insistir e tenho certeza que nossa vida sexual a tendência é só melhorar. Percebi claramente que sua xoxota estava mais larga e quando coloquei um dos meus dedos em seu rabo percebi um arrepio que foi como um consentimento para mais tarde.
Talvez por receio que fosse descoberta ela não liberou o rabo, mas em compensação cavalgou em meu cacete que me senti um verdadeiro garanhão sendo montado por uma eximia amazonas.
Fui corno não posso negar que o prazer é muito bom. São coisas da vida!

Feira de Santana 12 de outubro de 2016
Bahia Brasil




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...