sexta-feira, 18 de maio de 2018

Primo do meu marido meu amante.



Oi, meu nome é Laura. Eu sou de interior de Minas Gerais e vim morar na capital para trabalhar e estudar, mas as coisas se complicaram financeiramente e no meio do ano de 2017, para saldar dívidas com alguns credores por indicação de uma amiga e colega da faculdade eu comecei a trabalhar como garota de programa.
Eu sou noiva e tive que mentir para que ele não soubesse o que consistia meu trabalho, era mesmo em finais de semana como meu noivo trabalha em um restaurante em finais de semana sempre está trabalhando e chega tarde... Era algo bem prático eu e algumas amigas ficávamos em um apartamento e nossos serviços eram requisitados, saiamos de taxi para o endereço que nos era passado com uma ou 3 horas no máximo já estávamos de volta. A grana era boa eu só queria mesmo quitar meus débitos e sair desta vida de sexo fácil, mas prazer mesmo quem sentia era o cliente.
E assim naquela sexta-feira eu tive uma surpresa me foi passado um endereço e eu fui toda vestida com roupas bem justas e decotadas foi aí que me aconteceu uma surpresa.
Quando desci do taxi com endereço em mãos fui até o apartamento me fiz ser anunciada entrei no elevador quando cheguei no apartamento e toquei a campanha, levei um susto pois quem abriu a porta do apartamento foi o Valter um amigo e primo do meu noivo.
-Procurei disfarçar meu desespero e vergonha, mas não teve jeito foi aí que ele me convidou a entrar.
-Hum a noivinha puritana do meu primo faz programa é?
Eu tentei argumentar se pudesse eu fugiria dali, mas não dava mais tempo, ele havia combinado o programa. Ah então a moça que faz de tudo lá na casa é você é?
 Ele estava que meio surpreso e me perguntou porque eu estava fazendo programa?
-Foi ai que passei a contar a minha história toda e ele entendeu. Só cogitou se meu noivo sabia disto?
-Não e nem pode saber assim que colocar em dias meus compromissos saio desta vida!
Apesar de ser muito amigo do meu noivo ele disse que iria guardar segredo deste deslize meu, mas ele havia chamado uma mulher para satisfazer suas necessidades sexuais então teria que ser atendido como qualquer outro cliente.
Éramos apenas conhecidos ou seja poucos amigos mas não muito chegados, mas agora a situação era outra. Eu era uma prostituta e seria a vadia que ele chamou para ficar algumas horas com ele então teria que cumprir ele sabia que eu estava tensa.
Mas foi assim que ele segurou em meus ombros me abraçou e começou a me beijar o pescoço. Foi muito bom, sentir o calor do seu corpo junto ao meu e como dizem, ele sorriu e disse relaxa Laura se está na chuva é para se molhar!
Sorri e disse que faria um agrado se ele mantivesse o segredo deste meu deslize do meu noivo e de todos.
Ele com a maior cara de safado sorriu e jurou que ninguém nunca saberia. Mas dependia só de mim!
Sentamos em um sofá, ele me puxou e me colocou em seu colo, eu fiquei encaixada de frente, pra ele que via minha calcinha vermelha de renda que dava para ver quase toda minha buceta. Eu estava usando como sempre uma minissaia calcinha.
Começamos a nos beijar eu sentia cada vez mais seu pau teso dentro da bermuda de tactell. Ele acariciava meus seios enquanto eu rebolava sobre suas coxas.
 A coisa   foi esquentando muito, até que ele abaixou o short e botou o pau para fora. Bem teso grosso e cabeçudo deveria tem uns 20 cm mais ou menos bem maior da média.
Me tirou a calcinha com um puxão ela se abriu na lateral, foi ai que ele me levantou e me fez sentar com a buceta em seu pau que entrou escorregando macio, ambos estávamos bem excitados. Porra entrou todo pau de vez.
Caracas ele pedia para rebolar, eu subia e descia sentando em seu pau, nem camisinha ele botou. Foi ai que ele com muito tesão explodiu me enchendo a buceta de muita porra.
Eu sentia o pulsar daquele pau inteiro dentro de mim, e fui me contorcendo de prazer ... Ai fomos tomar um banho no banheiro o chupei deliciosamente, e o mesmo ele fez me fazendo gozar em sua boca.
Ai terminamos o banho ele me levou até seu quarto me colocou na cama, me chupou deliciosamente me fazendo gozar como nunca, em seguida me pediu para ficar de 4 e com seu pau teso me penetrou me fazendo gemer de tesão.
Eu sentia sua bolas batendo em minha bunda. E foi assim pela segunda vez que fomos ao Delírio, com gemidos e urros eu sinto ele se contorcendo e me enchendo de porra.
Caracas aja leite foi ai que eu me levantei e senti escorrer pelas minhas coxas. Fui correndo pro banheiro fazer uma ducha íntima.
Quando eu voltei ele estava em pé com a carteira na mão e algumas notas.
Fiquei em choque porque eu nem iria receber nada, pois foi muito prazeroso, mas nada disse peguei as notas me vesti e fui embora.
Fui para casa e como de costume cheguei e transei com meu noivo, contando-lhe minhas façanhas do dia corrido que tive na faculdade. E foi assim pela terceira vez naquele dia minha buceta foi lubrificada com mais porra.
Depois de 2 meses eu não fui mais fazer programa, mas eu não sei se foi sorte ou azar mas foi algo que me fez repensar em minha vida.
Aconteceu que minha menstruação não veio e eu pude então comprovar que estava gravida. Meu noivo adorou, fez festa, demos entrada nos papeis para casar mas eu fiquei na dúvida de quem era na verdade o filho do meu noivo ou de seu primo.
Juro a vocês que eu não tinha a menor ideia de quem era o herdeiro.
Mas o pior não aconteceu quando a criança nasceu, pois é muito parecido com os irmãos do meu marido que são todos morenos de olhos castanhos bem diferentes do meu marido.
Ainda bem que o besta do meu noivo aceitou sem cogitar nada, e como dizem por aí, pai verdadeiro é quem cria.
Ai depois de 8 meses estou em casa e vejo alguém chamar, ai eu levo outro susto era o primo do meu marido que quando me viu pálida me acalmou.
Calma apenas quero ter certeza das minhas suspeitas.
E assim ele pegou meu filho no colo embalou olhou e apenas disse quando eu vou batizar meu filho?
-Eu gelei ele sorriu e disse que não pretendia ser pai, basta-me ser padrinho quero está sempre por perto.
E assim aconteceu batizamos o guri, meu compadre sempre vem até nossa casa e agora vez ou outra quando podemos transamos.
E a cada die me sinto realizada por ter dois machos bem vigorosos que me proporcionam muito prazer... Para que coisa melhor?

Docecomomel
Instagram:docecomomelcontos
Feira de Santana,18 de maio de 2018
 Bahia Brasil.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Meu professor meu macho Safado.



Olá Meu nome é Larissa, tenho 18 anos, sou morena cabelos cacheados na altura do ombro 1.62 de altura 56kg.
O que vou contar a vocês aconteceu no ano passado. Estava eu no colégio assistindo aula de história. O meu professor é muito bonito tem a pele morena com os cabelos loiros e olhos verdes ele é muito lindo. E quando chega no colégio montado em sua potente motocicleta todas as alunas do colégio suspiram por ele. Seu nome é Gustavo. Bom ele sempre me deu uma atenção especial e eu sempre gostei dele tanto como homem e como professor. Ele mora em um bairro perto do meu sempre o vejo passando em dias de domingo. Iriamos fazer prova e neste dia ele estava vestido com um jeans apertado e uma camisa preta, estava lindo. O jeans justo marcava mais o contorno do seu corpo mas não de maneira vulgar, mostrava suas coxas grossas e seu membro ficava bem demarcado.
Era um motivo a mais paras todas garotas se sentirem atraídos por ele. Mas finalmente foi feita a prova e mesmo antes de todos entregarem ele já ia corrigindo. Eu fui uma das que entreguei primeiro, havia estudado pouco.
Mas enfim quando acabou a aula ele me falou para eu aguardar na sala que ele queria falar comigo ...
 Fiquei pensativa e ansiosa foi ai que meus colegas foram dispensados, quase todas as turmas os alunos iam saindo. E eu fiquei lá a espera do professor.
A minha turma foi todos dispensados e eu fiquei com ele na sala.
Ele sentou se em sua mesa e pediu para que sentasse bem próximo a ele para conversamos. Eu estava nervoso, pois eu gosto muito dele, me sentia atraída por ele. Foi assim que ele me olhou nos meus olhos e disse que eu precisava melhorar muito minhas notas e que ele poderia me ajudar, eu fiquei sem saber o que falar pois fui pega de surpresa, mas mesmo assim ainda gaguejando perguntei de que forma ele poderia me ajudar.
- Bem você bem sabe que nada é de graça, mas só precisamos fazer um acordo!
–Acordo professor eu indaguei?
- Sim nada que você não possa cumprir.
-Bem professor eu não tenho como pagar aulas particulares?
-Mas me diga o que posso fazer para não perder este ano letivo? -Qual é o acordo?
Foi assim que eu perguntei qual era o acordo, mas ele só disse que eu teria que aceitar antes dele dizer do que se tratava e tinha que guardar segredo.
-Entre o medo de perder o ano eu perguntei a ele do acordo e disse que aceitava.
- Foi ai que ele me olhou acariciou meu rosto e disse que queria que eu fosse dele. Que há tempos que me paquera que até procurar saber onde eu morava ele já tinha feito isto.
Eu fiquei muda com a surpresa ai não respondi, pois não sabia se estava assustada por ele gostar de mim ou surpresa pois finalmente o meu sonho iria se realizar.
Nos encaramos por um tempo e ele me puxou para seus braços e me beijou, um beijo doce e suave como são os beijos de pessoas apaixonadas.
-Eu correspondi a seus beijos e me aninhei em seus braços foi ai que depois ele me perguntou se eu toparia ir até a casa dele no final da tarde?
 Eu balancei a cabeça com sinal de positivo. 
-Aí nos beijamos outra vez.
As coisas começaram a esquenta ele foi passando as mãos em minhas pernas e na minha bunda. Eu falei pra ele parar pois alguém poderia nos ver e queria problemas com a direção do colégio nem pra mim nem pra ele.
-Ele sorriu e falou que gostava de perigo, que adrenalina era prazerosa.
Mas paramos, ele me passou endereço dele e eu fui saindo sem nem olhar para trás.
-Fui para casa decidida em ir me encontrar com meu professor, não pelas notas, mas pelo paixão de adolescente que eu sempre nutri por ele, agora queria me tornar uma mulher no sentido amplo da palavra eu queria era sexo.
-Às 17 horas em ponto cheguei em sua casa, tomada banho cheirosa e depilada.
Assim que entrei ele me abraçou e com um sorriso disse que estava ansioso me esperando.
 Ele foi desabotoando minha blusa e começou a apalpar meus seios em pouco tempo mamava me deixando zonza de prazer.
Aí como era bom! Eu gemia baixinho e ele me chupava com mais vontade.
-Ai depois de um tempo me levou até um sofá depois, me colocou sentada sentou-se no tapete e foi levantando minha saia, ai passou a mão sobre minha calcinha ficou acariciando minha bucetinha que já estava meladinha de muito tesão. Foi ai que ele se inclinou sobre meu corpo e começou a me chupar, eu gemia e o chamava de professorzinho safado.
Ele me chamava de ninfetinha puta, minha alumina safadinha. E logo ele começou a beijar-minha pepeka, e sugava meu clitóris, a apalpando meus peitos e chamando de lindos, enfiava a língua inteira na chaninha eu gemia e urrava igual uma gata no cio. Foi ai que eu explodir em um gozo intenso Gustavo não parava de me sugar e sempre falava palavras obscenas dizendo que ia me matar de gozar. Era e foi e delicioso gozar em sua boca gulosa, mas o melhor ainda estava por vim, quando ele me pede pra para eu fique de 4 no sofá que tinha uma surpresinha para mim.
Eu é claro que fiquei curiosa, mas ele não falou nada ai eu fiquei na espera.  Enquanto ela saiu da sala me deixando a sua espera, mas logo ouvi seus passos quando ele voltou.
 Ai me pediu para fechar os olhos ele veio até junto de mim, colocou-me uma venda, me segura pelo rosto e fica de frente de onde eu estou, segura com firmeza nos meus cabelos e fala com voz autoritária. Chupa putinha meu pau, você gosta de leite?
Então vem mamar gostoso no teu garanhão, eu nem bem tinha ouvido suas ordens comecei a chupar seu pau como uma desesperada, apesar de estar com uma venda nos olhos percebia que estava depilado, cheiroso e que era bem grosso seu pau, chupei como queria desde sempre foi ai que meu professor safado socava sem dó seu pau na minha boca, tinha momentos que cheguei a engasgar, ai ele parava em seguida metia sem dó ai eu aproveitava com uma de minhas mãos batia siririca até gozar gostoso.
 Foi ai que tirou seu pau de minha boca me virou no sofá veio por cima e começou a me foder eu rebolo e começo a gemer alto até ambos gozarmos. Meu professor Gustavo ficou atracado em mim por um bom tempo. Acariciava meu corpo inteiro, falava palavras carinhosas dizia que foi como sempre ele imaginou ai o tempo foi passando, seu pau não amolecia ai ele tirou de dentro da minha buceta ainda teso, deitou no sofá e tirando minha venda me arrastou para cima dele. Foi ai que recomeçamos uma nova trepada, eu galopei em seu pau como uma verdadeira amazonas. Subia e descia com muita leveza.Gozei de estremecer meu corpo quase ficando em transe. Foi ai que ele tomou as rédeas da situação se apossou de meu corpo como se fosse meu dono, meu macho e garanhão, Veio por cima na posição de frango assado e recomeçou a estocar seu pau com muito vigor em poucos minutos sentir sua porra esguichar dentro da minha buceta. Sua respiração ofegante demonstrava o êxtase intenso que sentíamos naquele momento.
Depois nos recompomos e nos vestirmos ele me deu uma carona até em casa. Então depois deste dia eu nunca mais parei de transar com ele, apesar de sentir ciúmes das moças do colégio procurava agir com naturalidade pois sabia que quando ele saísse do colégio era para meus brancos que ele vinha.
Já se passaram 4 anos, já me formei, casamos e somos muito felizes. Foi difícil no início mas quando se ama as barreiras não são empecilhos para ser feliz: Pois bem depois eu conto o restante de nossas aventuras que não foram poucas.
Espero que tenham gostado... Até a próxima.

Docecomomel
Me sigam no instagram:Docecomomelcontos
Feira de Santana, 14 de maio de 2018
Bahia Brasil.

sábado, 28 de abril de 2018

Meu macho é namorado de minha mãe




Olá meu nome é Mara vou contar como foi o início de minha vida sexual.
Meus pais são separados então por opção minha fiquei morando com minha mãe.
Depois de um certo tempo minha mãe assumiu um namorado e com isto acabou minha privacidade porque sempre ele estava presente em nossa casa.
Eu ainda nem tinha começado minha vida sexual e ainda não tinha tido nenhuma experiência com nenhum rapaz, o pouco que tive foi beijinhos rápidos no corredor do colégio.
Eu era a filha única da mamãe e fui muito mimada por ela e pelo meu pai.
 Mas tudo na vida tem seu tempo e coisas nos leva a mudar até mesmo sem querer.
 Vou contar como tudo me aconteceu, no início eu achava que começou sem querer, mas depois... percebi que o namorado de minha mãe sempre tentava impor sua presença e isto me deixava inibida eu não estava habituada a ver um homem dentro da minha própria casa perambulando de cuecas.
 -Mas com o tempo sei lá... Aconteceu de eu cada vez mais sentir sua ausência quando ele estava viajando à trabalho.
 E com isto eu fui desabrochando meu lado intimo sexual e por muitas vezes me pegava na solidão do meu quarto batendo siririca e quem povoava meus pensamentos era o namorado de minha mãe, o Lucas.
 E naquele final de semana quando minha mãe avisou que iria viajar para Santa Catarina que iria participar de um congresso fiquei frustrada e feliz ao mesmo tempo, pois ela pediu para seu namorado vim dormi em casa para eu não ficar sozinha.
-O medo e ansiedade me fez dizer que não precisava, mas minha mãe insistiu e eu não pude fazer nada seriam apenas de sexta feira até segunda pela manhã. Assim na sexta feira após o almoço minha mãe viajou eu fui com ela até o aeroporto voltei de Ubre não vi seu namorado, mas ela me disse que ela iria chegar ainda naquele mesmo dia. Na volta passei em um supermercado comprei alguns alimentos e voltei para casa como um dia normal.
 Assim depois de jantar e ver televisão fui dormi as 22 horas e nada do namorado de minha mãe aparecer não sei se estava feliz por sua ausência ou triste, fechei a casa e fui dormi.
- Já bem tarde ou seja madrugada eu acordei era mais ou menos umas 2:00 da manhã acordei com muita sede e fui até a cozinha para beber água, quando já estava com a garrafa de agua na mão eu percebi um vulto atrás de mim, quando me virei lá estava o namorado de minha mãe então eu fiquei surpresa. – Só não foi maior porque vê-lo ali no meio da cozinha vestido apenas de cuecas me deixou embaraçada, mas ele logo trata de falar que atrasou a viagem pois o carro deu problemas mais ainda bem que veio para cuidar da joia rara da mamãe.
-Eu nem tive tempo de esboçar reação de zanga pois ele se afastou indo até a geladeira e pegou uma cerveja.
-Lucas é um cara que chega e sua pessoa já impõe seu desejo vê-lo ali sem nenhum tipo de timidez por estar de cuecas me causou uma certa inquietação, mas logo foi dissipada por suas palavras.
-Olha Mara eu adoro sua mãe mas vejo que ela te mima muito ela te acha criança não sabe que você é uma mulher bonita e que dentro de você tem uma mulher exuberante que clama por se libertar.
Afinal você já tem mais de 18 anos e não e nenhuma criança, precisa ter sua vida ativa amorosa e sexual.
-Estou errado em afirmar? Está ai de saia justa só porque estou de cuecas na sua frente, se liberta menina sexo é vida é prazer e eu queria ser este a te dá liberdade e prazer.
-Fiquei sem saber o que responder, fiquei quieta até eu disse o momento chega Lucas eu não tenho pressa eu quero é ser feliz e está preparada para quando este momento chegar!
- Sem esperar por sua reação e ia saindo para o meu quarto quando Lucas me segurou por um dos meus braços me puxou a seu encontro e disse!
-Seu corpo é quem vai dizer se você está preparada ou não vamos perguntar a ele e com um abraço me puxa de encontro a seu corpo seminu e me beija.
Nossa, quando ele disse isso quase eu desmaio mas procurei ficar firme ele me amparou em seus braços, eu ainda tentei sair mas ele me agarrava com firmeza e eu sentia encostado a minha virilha seu pau já latejando de prazer.
Me solta Lucas eu falei!
- Ele apenas disse eu estou sentindo seu coração acelerado Mara você também quer, vamos liberte-se por favor sexo não é crime nem pecado!
 -Foi aí que eu fechei os olhos e pensei, vou me deixar ser guiada pelo meu desejo!
-Lucas falou venha Mara vamos para seu quarto quero te amar como nunca, você jamais vai esquecer como é bom ser amada!
-Sem eu dizer mais nada Lucas me beijou me pegou no colo e me levou para o meu quarto.
Me colocou deitada na cama e com suas mãos macias mão percorria meu corpo, sem dizer uma palavra, ele levantou a blusa do meu baby dool e tirou, depois de alisar meus seios e com a boca mordiscar um e outro de leve ele se inclinou sobre meu corpo e abaixou a calcinha o baby dool e sem eu dizer nada ele meteu a boca gulosa em minha bucetinha que cheguei me arrepiar de tal maneira...Chupou, e lambeu até matar sua sede.
 Ele me segurava com suas mãos eu me sentia como um prato sendo devorado, meu gemidos o incitava a me chupar mais ainda, eu arranhava suas costas, segurava em sua cabeça prendia-o com minhas pernas ...Explodi em um gozo intenso.
Esperei ansiosamente por segundos que pareciam séculos até eu está mole largada com a intensidade do orgasmo.
Ai olhei para Lucas ainda envergonhada estávamos mudos, sem palavras ele de frente para mim, olhos nos olhos.
 -Foi assim que eu ainda assustada com os fatos quando Lucas muda de posição e finalmente eu vejo seu membro teso na minha frente com aproximadamente 19 cm, cabeçudo cheio de veias, ele novamente me beijou gostoso, sua boca e rosto estava lambuzado com minha seiva de mulher.
Foi ai que lentamente ele me puxou e minha cabeça ficou em direção de seu sexo. Eu ainda estava atônita pelos acontecimentos mas não relutei, comecei a dá uns beijinhos timidamente mas logo fui me soltando meio sem jeito, até que fui acomodando seu pau em minha boquinha tímida.
Durante alguns minutos eu chupei seu pau duro feito pedra, sem dizer uma palavra até fechava os olhos e foi assim por alguns minutos até que Lucas começou a gemer e segurar em minha cabeça os gemidos de ambos ressoavam pelo quarto até que percebi jatos de muita porra na boca.
Foi a minha primeira vez de ter minha boca cheia de muita porra, que gozada soberba, eu até me engasguei, mas não deixei desperdiçar nada.
Se tinha que começar que fosse com fartura, com diploma e mestrado.
Quando ele se inclinou e começou a me beijar meus peitos pequenos e rosadinhos,
 -Com uma das mãos acariciava minha buceta o dedo médio ensaiava uma siririca em minha grutinha virgem, eu gemia baixinho, isso o deixaria maluco, não aguentando mais ele subiu na cama e ficando de frente para mim abriu minhas coxas e foi enfiando seu pau em minha buceta bem lentamente:
Eu me agarrei a ele de tal forma que cheguei a cravar as unhas em suas costa.
Ele me xingou e disse que eu era pior que gata no cio, ai foi se encaixando dentre minhas pernas e aos poucos comecei a sentir seu pau me invadir.
Doeu um pouco mas estávamos tão desejosos que a penetração foi algo natural. Quando percebi apenas sentia seu pau entrar em minha grutinha. Quando já não tinha mais nada para entrar Lucas começou a estocar com mais força foi ai que eu senti o total rompimento do meu hímen.
Foi quando eu gritei...Aí que delicia entre assustado e cheio de tesão, Lucas então deu mais algumas estocadas eu percebi um filete de sangue escorrer até a cama.
Foi algo maravilhoso Lucas super. carinhoso me colocou em várias posições.
 Quando Lucas ficou de pé ao lado da cama me puxou me segurando com cuidado, posicionou de quatro eu ficando de costas para ele, encaixou seu membro na entrada de minha buceta e sem dó começou uma sucessão de estocadas firmes que eu apenas gemia bem gostoso.
Era algo novo as sensações que meu corpo correspondia era com arrepios gemidos e puro êxtase. Em minha cabeça eu só pensava em ser fodida do jeito que sempre desejei.
Lucas falava vou te foder gostoso minha gata que você vai ficar em viciada no meu pauzão.
Eu gemia e dizia sim me fode gostoso me faça sua puta.
E foi assim que Lucas tirou seu pau de dentro de mim bateu com ele na minha bunda eu de 4 a sua mercê e com um puxão nos meus cabelos e com uma brusca estocada enfiou sua tora de vez que quase me rasga ao meio tirou novamente e meteu me fazendo gritar.
Ele segurava em meus cabelos usando como se fosse um laço me puxava de encontro a seu corpo com ritmo cadenciado em seguida com maior rapidez. Foi assim que começou acelerar seus movimentos foi quando comecei a sentir sua porra esguichar dentro de minha buceta.
Eu gemia ele dava tapas em minha bunda sem chegar a diminuir o ritmo para encher a minha bucetinha com farto leite.
Eu gemia ele também ai fomos diminuindo os movimentos até que ele aos poucos foi tirando seu pau todo melado, todo gozado de dentro, eu me virei e vi sangue e a porra que escorria em minha perna. Nós olhamos e sorrimos.
Fomos tomar um banho e dormi sem dizer uma palavra.
É claro que na madrugada rolou muito mais sexo. E durante o final de semana que foi maravilhoso Lucas me despertou o lado safado fizemos muito sexo e uma variedade de posições e agora que minha mãe retorna amanhã pela manhã já conversamos e ficou acertado que teremos liberdade de viver como queremos mas também teremos muito tempo a sós para poder realizar todas as nossas fantasias.
Assim passou 6 meses até que minha mãe terminou com Lucas eu perdi o interesse pois deixou de ser proibido.
-Hoje ele vive atrás de mim, mas só estou acumulando um tempo para assim ficarmos juntos e ter bons e prazerosos momentos de muito sexo.
O que é bom nunca é esquecido.
Terei maior prazer de deixa-lo realizado novamente...Mas agora eu já não sou uma novinha sem experiência já manjo dos paranauês e Lucas tem que me deixar bem saciada do jeito que eu quero e gosto.


Docecomomel
Feira de Santana, 29 de abril de 2018.
Bahia Brasil
Docecomomelcontos Instagram

terça-feira, 24 de abril de 2018

A amiguinha de minha irmã.



Certo dia eu estava em casa quando minha irmã mais nova me pediu para leva-la em um aniversário de uma de suas amigas.
Falei que não podia ai ela com carinha triste choramingou e eu acabei concordando ele levar ela, mas falei que ia dá uma volta depois já iria pegar.
-Ah mano ai é cedo demais.
-Que é isso menina você e muito nova para ficar até tarde em festas!
Mas Ricardo minha colegas saem amanhecem e até já dorme com os namorados!
-O que? deixa nossa mãe chegar da viagem que vou dizer a ela sobre estas amizades!
Ah Ricardo deixa de ser careta sexo agora está liberado.
-Você que acha isto nada de liberado, vou levar mas as 22,30 já vou te buscar sem muita conversa senão não levo.
-Está bom irmão chato só diz assim porque minha está viajando!
Nos arrumamos e eu fui levar a pirralha nem 16 anos tem já se acha.
Quando parei na porta da casa de sua amiga vi que tinha várias coleguinhas de colégio de minha irmã por lá.
Eu já tinha flertado com algumas delas algumas vezes, mas por achar que são menores apenas paquerava e pronto.
Mas tinha uma que era muito amiga de minha irmã e eu soube que já tinha 18 anos era muito bonita apesar de ser quieta e tímida eu achava que poderia rolar algo ou seja não há nada demais dá uns beijinhos.
Então eu sai e marquei a hora de vim buscar minha irmã como o dia estava frio a rua estava vazia então voltei mais cedo. Porém, cheguei na hora do parabéns, falei com minha irmã que esperava que fosse curtir mais um pouco peguei um copo de uma bebida e fui para um lugar afastado onde ao longe podia se ouvir algazarras do grupo rindo e conversado e a música suave.
Eu estava isolado largado na poltrona confortável quando percebi que tinha alguém atrás de mim, olhei e sorrindo percebi que era a coleguinha de minha irmã, ai falei oi:
Ela sorrindo respondeu oi o que faz você por aqui sozinho?
-Estou esperando minha irmã, ah isto eu sei perguntei porque está sozinho?
-Ah porque não achei ninguém para me fazer companhia!
 -Ah bobo todas garotas da festa ia adorar te fazer companhia!
-São muito novas não quero problemas gosto mais de moças que não fiquem só em beijos e abraços sempre eu quero sexo!
-Ahh então encontrou o que você buscava!
-Quem não estou vendo ninguém aqui!
-Ah seu bobo eu é claro!
-Você tem namorado?
-Tenho mas ela está viajando só retorna em 15 dias!
-Tadinha 15 dias sem o namorado e o que faz assim para acabar carência?
-Olha Ricardo sempre damos um jeito, o que você faz já que disse que está sem namorada!
-Bem há tantas coisas que faço que se for enumerar vou perder tempo.
-Quer sair comigo eu perguntei? E sua irmã? Você pega carona com a gente deixo ela em casa e vou te levar, mas é claro que podemos ir onde você quiser!
 Luana sorriu e falou podemos ira lá para minha casa meus pais estai viajando!
-Hum é tudo que eu quero hoje!
-E assim Luana se aproximou e chegando bem perto ela me falou
No meu ouvido “estou te querendo há um bom tempo”.
- Senti uma chama se acender ai é claro que menti dizendo que há tempo eu a desejava também.
Ela saiu e disse que estava certo de pegar a carona, eu fiquei ansioso doido para minha irmã querer ir embora.
Ai ouvi algumas pessoas se despedindo ai aproveitei e fui buscar minha irmã!
-Encontrei ela ao lado de Luana, ela sorrindo falou mano pode dá carona a minha amiga?
-Posso sim mas vou te deixar em casa e depois a levo tenho um encontro hoje?
- Você sempre com seus encontros aposto que é alguma sirigaita falou minha irmã sorrindo!
-Não importa quem seja vamos meninas e assim me despedir da aniversariante e fui para o carro seguido pelos pelas duas moças minha irmã e sua amiguinha.
Entramos no carro e fomos conversando minha irmã parecia tagarela conversando sua amiguinha mais calada assim que cheguei em casa abri a porta para minha irmã ela entrou sua colega passou para o banco da frente liguei o carro e saímos.
Luana me indicava o caminho não era muito distante em poucos minutos paramos em frente em sua casa ela acionou controle do portão e assim coloquei o carro na garagem.
Eu sinceramente estava louco de tesão queria foder bem gostoso aquela guria que me provocou. Entramos eu comecei a beija em sua boca, ela correspondeu ao beijo e falou que podia ficar à vontade estávamos sozinhos na casa e não tinha perigo de chegar alguém. Tirei minha camisa e calça ficando apenas de cueca box
Fui tirando seu vestido no início abaixei apenas as alças e comecei apalpando seus seios com os bico turgidos depois comecei a mamar e da leves mordidas, Luana gemia alto ai foi que tirei seu vestido que caiu ao chão.
Linda vestida apenas com uma calcinha de renda preta, um tesão foi quando ela enfiou a mão na minha cueca, abaixou e começou a chupar loucamente minha pica, que estava tesa já babando de tesão. A guria manjava no paranaué foi o melhor boquete que já recebi na vida. Ela babava, cuspia e gemia enquanto enfiava minha pica inteira na boca indo até a garganta dela.
Eu estava louco querendo gozar foi ai, então que levantei ela no meu colo e perguntei onde era o quarto dela, a safadinha apenas sorriu me apontou um corredor para onde eu fui imediatamente. Abri a porta e vi a cama imensa com lençol de seda coloquei-a deitada abri sias coxas e sem perder tempo enfiei a cara na sua buceta...Ela estava de calcinha de rendinha, então subi na cama afastei a calcinha pro lado e comecei a meter minha língua com vontade. Ela gemia alto eu ficava cada vez mais louco.
 Até que senti seu gozo escorrer em minha boca, suguei até a última gota. Ai mudamos de posição e começamos um 69 espetacular.
Delicia a putinha me fazia delirar de tesão ai ela começou a estremecer pedindo leitinho ai eu não aguentei e gozei na boca dela e ela fazia uma cara de puta e me chamava de gostoso bem baixinho.
Eu jamais vou esquecer aquele boquete maravilhoso. Ficamos alguns minutos atracados fomos tomar um banho rápido e voltamos para cama.
Luana me deu uma chupada bem gostosa, minha pica ficou bem tesa ai que começamos o rala e rola fizemos uma infinidade de posições, Luana quicava na minha pica parecia uma eximia amazonas em uma cavalgada espetacular, só faltava entrar os culhões.
E quando ela gozou novamente fui a loucura era muito gozo para uma noite só, ai botei ela de quatro (4), dei uma chupada em sua buceta coloquei uma camisinha e metir com gosto.
Minha pica entrou suavemente segurei com uma das mãos em seus cabelos e comecei uma sucessão de estocadas forte tirava e botava minha pica inteira, Luana rebolava eu dava tapas em sua bunda ela gemia pedindo pegada forte e assim ainda conseguir me segurar por uns 15 minutos metendo gostoso em sua buceta gulosa até que não aguentei o tesão me atraquei em seus quadris e gozei um leitada farta.
Caracas que foda deliciosa ficamos um bom tempo abraçados ai depois de um bom tempo beijando e abraçando a putinha ela me vem coma carinha de safada e diz.
Ainda bem que não ficou com marcas no corpo pois namorado iria chegar logo no dia seguinte de viagem.
E mole isto eu me achando e a safadinha só queria mesmo sexo.
Mas foi bom antes de amanhecer fui embora, mas ficamos certo de sempre nos encontramos sair para curtir um pouco.
Concordei se é sexo que ela quer ela terá fiquei na vontade de traçar seu rabinho, mas sei que não vai faltar oportunidades...
E assim foi minha noite com uma novinha bem tesudinha.

Feira de Santana,22 de abril de 2018
Bahia : Brasil.
Instagram docecomomelcontos
Meu blog de contos:
https://sensacoescomemocoes.blogspot.com.br/



quarta-feira, 18 de abril de 2018

Caminhoneiro Safado








 Olá.
Eu sou um homem apaixonado tenho minha noiva mas não dispenso uma boa foda, sempre estou viajando pelas estradas afora desse Brasil sempre curto boas aventuras sem compromisso mas muito deliciosos encontros esporádicos. Mas vou relatar o que aconteceu faz pouco tempo e foi algo inusitado mas muito bom. Meu nome é Lucas tenho 31 anos com 1,82 de altura e 82 kg com um pau de 20 cm que quem já experimentou nunca reclamou, pelo contrário sempre querem bis. Sou bem safado e gosto de uma boa pegada adoro ver as mulheres gozarem gostoso sentir seus corpos estremecer de tesão ai então eu me acabo de gozar vê-las realizadas e saciadas é meu maior prazer.
Em uma das minhas viagens eu e um amigo fomos em dupla pois o destino era o mesmo, o meu amigo Marcos e eu combinamos de sair no dia seguinte bem cedo. A viagem não era muito longa. Então no dia seguinte cedo quando encontrei no posto de combustível tive uma bela surpresa.
Não tínhamos ajudantes a viagem não era longa e foi assim que tudo começou.
O Marcos era um grande amigo desde o tempo de adolescência, mas nessa viagem ele resolveu levar a esposa dele que se chama Carla ela estava de férias ela uma bela morena cabelos cacheados, baixinha seios enormes e neste dia ela estava com um shorts bem curtinho muito provocante, desenhava sua buceta que parecia uma pata da camelo só bastei olhar para ficar babando de tesão...
Mesmo tendo seu marido em consideração foi impossível não observar, mas nada disse eu apenas imaginei como ela deve ser gostosa.
Não poderia mesmo cogitar algo pois viajamos juntos porem em carros separados foi assim que a minha sorte mudou depois de rodar alguns km o caminhão do meu amigo Marcos quebrou tentamos de tudo quanto foi jeito colocar para funcionar mas infelizmente não deu.
Então meu amigo e colega de estrada sugeriu que eu levasse a esposa dele até a próxima cidade que ficaria a alguns km a nossa frente para que ela pudesse trazer um mecânico para fazer o reparo do caminhão. Achei estranho este pedido mas...
Ainda relutei dizendo que faria isto mas ele disse que ia atrasar minha viagem que a esposa faria isto e eu seguiria viagem, então atendendo o seu pedido ela entrou no meu caminhão.
Eu logo percebi que assim que ela subiu no caminhão já fez questão de mostrar a calcinha preta de renda, impossível não ver do jeito que ela fez proposital.
Liguei o carro e sai mas impossível controlar meu tesão, minha pica não baixava de jeito nenhum ai eu já sem graça tentando esconder algo que ela olhava fixamente achei que ela estava gostando de ver e assim depois de algum tempo na estrada ela começou a fazer perguntas.
Nos primeiros km ela já foi me perguntando se eu fodia com muitas mulheres em minhas viagens e se eu fazia no caminhão?
-Foi ai então que eu falei que sempre pegava uma ou outa nas viagens e que já estava com vontade de pegar alguém ainda naquele noite quando parasse na próxima parada.Ah e já tem alguém certo?
-Não mas só basta parar em algum posto que sempre surge mulheres de programas ou então as moças que trabalham nos restaurantes e postos de abastecimento.
-Hum eu sei... Ela já estava vendo como eu estava com tesão ai foi em questão de minutos que ela começou a se insinuar para mim.
Eu comecei passando a mão em sua perna ela não se afastou
-Foi ai que ela entendeu o recado encostou-se perto de mim e sem cerimônia alguma meteu a mão nas minhas calças e viu que meu pau estava duro e vibrando de tesão.
-Ai rindo falou também com um pauzão deste as gurias devem gamar!
-Nem tão grande ele é eu falei cabe na sua boquinha direitinho e sorri!
-A safada esposa do meu amigo não pensou duas vezes mesmo eu dirigindo o caminhão, ela abaixou a boca e abocanhou minha pica e começou a mamar bem gostosinho sem me dá nem tempo de respirar.
Foi ai que rodei por alguns km então parei o caminhão na rodovia onde tinha um bom espaço para estacionar e sem pensar já levei a mão na bucetinha dela que já estava toda molhadinha.
Abaixei seu short e quando vi a sua calcinha minúscula eu cair de boca e não perdi mais tempo, ela gemia tão gostoso cravou as unhas nas minhas costas e pedia que eu chupasse muito ela.
 Deixei ela muito louca de tesão deitada no banco do meu.
 -Foi ai que começamos um 69 maravilhoso quando ela sentou-se com a bucetinha na minha cara e passou a rebolar eu fiquei louco de tesão. Fiz ela gozar gostoso na minha boca.
Quando ela sem dó e nem piedade ao mesmo tempo abocanhou a minha pica   eu gemi gostoso sentindo sua gulodice enquanto mamava bem gostoso minha pica.Estavamos como loucos
Então ela já não aguentava de tesão sem ao menos dá tempo para colocar uma camisinha ela veio lentamente e sentou bem gostosinho na minha pica.
A safada rebolava quicando gostoso na minha pica até parecia uma criança brincando em um pula-pula.
A safada chorava e gemia gostosinho.
 Eu puxava seu cabelo e batia bem gostoso na sua cara chamando de vagabunda, gostosa piranha safada. Parecia que o tesão dela aumentava mais ainda, foi ai que botei ela sentada no banco em seguida soquei na boca dela deixando a boca toda melada dos nossos fluidos.
Ela mamava que a baba escorria do meu pau até seu queixo.
Ai parou de mamar e ficamos nos beijando depois chupei na língua dela, ai ela deitou-se abriu suas pernas me puxando e me pediu que fizesse dela minha puta de estrada que socasse forte, muito forte mesmo que quanto mais forte eu metesse nela mas o tesão dela aumentava. Assim eu fiz soquei sem dó nem piedade tirava a pica e socava com força fazendo ela gemer gostoso e foi assim que ela gozou bem gostoso.
Eu nem esperei seu gozo terminar comecei a esguichar bastante leite que o caminhão ficou impregnado com aquele cheiro de sexo.
Gozei muito ai ficamos abraçados um bom tempo ai ela me disse que tinha um desejo a me pedir.
Perguntei qual era?
-A safada me disse que queria que eu fizesse anal com ela com a mesma pegada, seu sonho era uma pegada forte pois o marido não fazia assim.
 -Foi ai que eu disse seu pedido é uma ordem dei minha pica para ela chupar em segundos estava mais teso que um porrete, botei ela de quatro peguei um creme lubrificante passei em minha pica e assim eu não perdi tempo em primeiro lugar chupei o rabo dela deixando bem suculento, ai enchi de creme e comecei num ritmo de bate estaca lento até que ela me pediu quase me implorando para meter gostoso e socar bem forte.
 Eu batia bem gostoso no rabo dela, socava forte sentindo suas pregas apertarem minha pica tesa inteira dentro dela até que não aguentei mais e enchi o rabo dela de muito leite que quando minha pica começou amolecer eu sentir o leite escorrer bem gostoso de seu rabo.
A safada me disse que gostava assim de sexo com boa pegada, mas o marido dela e todo meloso de carinhos não fazia assim.
Sorri e disse ele não sabe a potranca que tem em casa!
Ai esperamos um pouco nos arrumamos ai eu a levei até uma oficina de um conhecido deixei-a por lá dei as instruções ao mecânico e seguir minha viagem.
Ela me deu até logo me desejando boa viagem e disse que quando eu voltasse de viagem queria um encontro... Confirmei dizendo quantos encontros ela quisesse eu estaria sempre as ordens.
Nos cumprimentamos e liguei meu carro e parti com gostinho se saudade.
Logo assim que voltei depois de uma semana liguei para meu amigo e falei em lhe visitar e fui na cara dura tomamos cerveja ele estava cansado de viagem foi dormi aproveitei e comi a mulher dele no quarto ao lado do dele foi algo rápido mas deu para gozar bem gostoso êta potranca tesuda que gosta de leitinho na boquinha eu como estava na seca logo gozei bem gostosinho.
Agora volta e meia quando não coincide minhas viagens com a do marido dela aproveito e curtimos bastante.
Outro dia ela falou algo eu entendi que o marido dela sabe que é corno, mas para não abalar o clima do rala e rola que estávamos fingir que não entendi.
Se ele sabe ou não eu nem quero saber quero e foder gostoso e aproveitar a vida do jeito que ela chega até mim.
Afinal ainda estou solteiro. E vou demorar o máximo de tempo para casar afinal vida de solteiro e bom demais .

Docecomomel
Feira de Santana, 15 de abril de 2018.
Bahia Brasil.
Fotografia: By Wilker Calmon

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Meu fetiche com a empregada:


Quando se é casado até parece que o diabo atenta eu sempre fui louco por mulheres de seios fartos e para complicar mais minha situação nossa empregada saiu de licença medica e arranjou uma prima para substituí-la e por incrível que pareça a nova empregada tem seios fartos e grande meu maior fetiche é fazer espanhola e gozar em cima de seios do jeito que a empregada tem.
E assim começou meu martírio. Meu nome é Jonas tenho 38 anos sou casado e vivo bem com minha esposa que é uma mulher muito carinhosa e tesuda. Mas nem por isto eu deixo de dá meus pulos fora e acredito que sexo sempre nunca é demais.
 E assim começou a licença da empregada nos primeiros dias procurei evitar olhar para sua prima, mas era impossível não perceber seus seios apertados dentro do seu uniforme.
Tive um dia de folga no meio da semana aproveitei para descansar e colocar algumas coisas em dias, tipo documentos serviços bancários. Neste dia minha esposa já tinha feito agendamento de consultas de rotina iria ficar praticamente dia todo fora.
Eu fazendo meu serviço no escritório, chamo escritório mas na verdade é um espaço ao lado da sala nem porta tinha e volta e meia observava a empregada fazendo seus afazeres, ela andava rebolando que parecia um convite para apertar suas ancas.
Almocei meio dia e depois fui para o quarto ver televisão. Eu tinha que fazer algo pois minha cabeça não parava de pensar na empregada estava com um desejo sexual por ela bastante grande que pensei "Vou avançar”. Se der certo tudo bem senão tenho certeza que ela não fala nada com a minha esposa para não perder o trabalho.
 Ela era uma mulher de 40 anos divorciada eu era um homem já maduro de 38 anos. Ai ela falou que não tinha limpado meu quarto, eu disse tudo bem estarei só descansado quando quiser pode vim limpar o quarto.
-E não vou incomodar?
-Sua presença não me incomoda, ao contrário olhar para você me dá prazer!
-Ui patrão que galante!
-E a verdade sinto prazer em olhar para você!
Assim comecei vendo TV depois coloquei um filme pornô e não fechei a porta o tesão foi tomando conta quando me dei conta estava com tesão a mil coloquei minha pica para fora e fiquei só na punheta esqueci da porta quando estava quase gozando eis que a empregada abre a porta de supetão.
Pelo grito que ela deu e minha surpresa minha pica baixou em minutos.
-É claro que pedi desculpas ela ficou sem graça e com cara de safada falou tudo bem patrão faz tanto tempo que não vejo uma pica foi por isto que me assustei.
Ai perguntei sobre a vida dela, ela disse que separou já tem 3 anos e nunca arranjou ninguém mais.
-Mas não pode Neuza sexo é saúde é vida!
-Eu sei patrão mas sexo sem compromisso só traz problemas ela afirmou. Foi ai que eu disse engana-se Neuza você e muito gostosa desculpe dizer assim mas qualquer homem ficaria feliz de passar alguns momentos junto de você.
-Ah patrão Deus queira que fosse verdade!
-E verdade eu mesmo ficaria muito feliz e realizado afinal eu a acho muito tesuda.
-Mas patrão o senhor é casado?
-Não me chama de senhor eu sou casado Neusa mas não sou castrado é claro que saio com outras mulheres apenas por sexo faz bem a mim e para elas também.
Neusa ficou sem querer acreditar o que eu estava falando, ai ia saindo do meu quarto quando eu tomei sua frente e fechei a porta.
-Seguirei em suas mãos e falei venha Neuza curtir um pouco prometo guardar segredo e ser carinhoso com você!
Ela ainda tentou se afastar, mas eu a segurei por trás.
E abracei-a ela ficou tesa sem esboçar reação alguma ai eu meti as mãos por dentro de seu vestido e comecei acariciar seu corpo inteiro.
 Abri seu uniforme de baixo até em cima e passava as mãos pelo seus seios, umas bela tetas com os bicos bem grandes ai eu a virei de frente para mim ela não dizia nada e nem era preciso eu sentia seu corpo vibrando de tesão, ai eu comecei acariciar e mamar, Neuza gemia não esboçou nenhuma reação apenas disse ah patrão como faz tempo que não sei o que é sentir prazer!
  Beijei sua boca seu pescoço e não parei de apalpar seu seios foi ai que eu comecei apalpar sua xoxota, afastei sua calcinha para o lado ela gemia ai encostei ela na cama me abaixei a seus pés comecei a beija-la por completo a fazer caricias nisto ela implora que eu a faça gozar.
Tirei sua calcinha e comecei meter os dedos deixando na maior vontade foi quando eu levantei-me deixando ela sem calcinha ai eu enfiei minha língua gulosa e comecei a lamber os lábios vaginais dela que já estavam ensopados.
Quando me dei por mim Neusa esfregava sua xoxota inteira na minha cara em pouco tempo ela gozou eu sentir escorrer sua seiva deliciosa.
Suguei como louco tirando cada gota e cada urro com muita alegria e êxtase. Finalmente senti suas pernas estremecer apoiei ela de quatro na minha cama apalpei sua bunda dando leves tapas e fui saborear cada naco de suas carnes macias e deliciosa e sedentas de muita pica.
 Em seguida penetrei com toda a minha força socando sem parar, Neuza gemia de prazer nem deu tempo de colocar o preservativo pois sabia que poderia ter problemas. Mas o desejo de foder gostoso me cegou e sem camisinha mesmo meti em sua buceta suculenta.
 Soquei como um louco gozei como há muito tempo não gozava e quando minha pica começou a sair pedi que ela me fizesse um boquete.
Assim Neuza começou a me chupar muito gulosa fazia uma garganta profunda deliciosa ai meu tesão veio a mil, falei que ia gozar ela afastava um pouco a pica da boca e falava goza quero leitinho do patrão.
Goza patrãozinho goza.
-Caracas nem esperei ela falar novamente explodir em um gozo intenso que esporroutdo dentro de sua boca gulosa e cara e chegou a escorrer pelos seios, meu maior tesão foi ver seus seios enormes receber meus jatos de esperma.
Relaxamos um pouco e ficou acertado de termos outros momentos a sós, mas que era preciso cuidado com a patroa.
E não é que no dia seguinte quando eu voltava do serviço a encontrei no ponto de ônibus e ofereci carona.
Ela aceitou e fomos conversando ela disse que ficou com dor nas costas da pequena aventura do dia anterior.
Sorri e falei quando chegar em sua casa eu te dou uma massagem está bom?
Ela sorriu e aceitou, mas falou só se fosse das mesma massagens do dia anterior!
-Sorri e disse que será muito melhor foi ai que eu pedi que ela ficasse quieta pois iria dá um telefonema.
Foi assim que telefonei para minha esposa avisando que ia me atrasar um pouco. Quando passava por um bairro próximo da casa de Neuza falei que ali perto tinha vários motéis se ela queria ir conhecer algum, ela topou e assim eu entrei no primeiro que encontrei na minha frente. Assim que entramos comecei a tirar suas roupas e ela me ajudou a tirar as minhas ai fomos para cama e entre beijos e abraços o clima esquentou ai fomos tomar um banho no banheiro Neuza me pagou um boquete divino, sentir a cabeça de minha pica escorregar macio em sua garganta é maravilhoso, eu ajudava forçando um pouco com movimentos do corpo e foi assim que Neuza recebeu a primeira leitada da noite.
Safada engolia minha pica inteira e não deixou desperdiçar uma gota sequer.
Ai fomos pra cama assim que ela deitou eu cai de boca em sua buceta e a fiz gozar, achei maravilhoso vê-la estremecer em espasmo gemendo e gritando igual uma gata no cio. Em poucos minutos Neuza quicava em minha pica rebolando gostoso enquanto eu mordiscava seus seios fazendo com ela gemesse e com a buceta comprimia minha pica que estava inteira dentro dela e foi assim nosso segundo gozo da noite, mas não o último.
Tomei um banho tomei um energético do frigobar e fui a caça do prêmio que estava cobiçando  desde a primeira vez que eu comi Neuza, ela relutou quando tentei,  mas agora o ambiente era diferente então depois do banho comecei com carinhos e no rala e rola pedi que ela ficasse de 4 ela ficou e sorrindo falou olha o que você está querendo hein garanhão continuei com carinhos peguei um creme lubrificante coloquei a camisinha e fui no meu intuito aos poucos ela foi deixando e quando ela percebeu eu já estava com a pica entrando suavemente em seu rabo.
A excitação o desejo de ambos foi um fator a mais pois contribuiu e assim Neuza pode curti junto a mim dos prazeres de uma noite de muito sexo, sem nada forçado apenas prazer. Foi o melhor anal que fiz na minha vida Neuza rebolava e mexia de um lado para outro eu apenas sentia suas carnes apertando minha pica, tive espasmo de muita intensidade. Quando eu segurei em seus quadris com firmeza e comecei a socar com força Neuza estremeceu dei mais umas estocadas e gozei muito a camisinha quase não suporta de tanto gozo que eu tive, foi algo maravilhoso estes momentos só quem faz sabe o que estou descrevendo. E assim continuou.
E depois desta noite maravilhosa continuamos a nos encontrar uma vez na semana o tempo passou Neuza saiu do trabalho da minha casa, mas continua como minha amante fixa e jamais eu penso em deixar de aproveitar dos momentos que sempre temos nos braços um do outro.

E a cada momento que vivenciamos é algo maravilhoso os nossos momentos de orgasmos sem fim!!

Docecomomel
 Feira de Santana,09 de abril de 2018
Bahia brasil
Instagram : docecomomelcontos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...